Subscribe:

Apoiadores:

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Aqui o Aedes não se cria


Santiago – Enquanto muitos cemitérios da região estão cheios de lixo e vasos com água, servindo de criadouros para o mosquito da Dengue, no cemitério municipal de Santiago se vê ao contrário. Está tudo organizado e limpo. Isso porque uma vez ao mês a prefeitura, com apoio do presídio que libera os apenados do semiaberto, faz um pente-fino, eliminando tudo o que possa favorecer à procriação do mosquito. 

3 comentários:

Carlos Nascimento disse...

Situação é pior qdo uma vizinha implica qdo vc toma a iniciativa de limpar o próprio pátio e faz exigências como se fosse a proprietária dele! Chamei uma fiscal do Meio Ambiente para comprovar que meu trabalho esta em acordo com a higiene do terreno, mas ela ainda me mandou - na frente da fiscalização, contar um pé de cerejeira (árvore nativa) e que tinha mosquito no meu pátio... Gente miúda, ignorante e invejosa, que não pode ver os outros progredirem e melhorarem o que tem; porque não cuida dos carrapatos que seu cachorro carrega pendurado no canto dos olhos, ou do matagal que já foi jardim um dia? Ou porque não vai acordar cedo p achar o que fazer ao invés de ficar olhando p o pátio dos outros pela janela? Sozinha, aborrecida e evangélica ativa: vai fazer uma EJA e aprende a conviver com os outros ao invés de se corroer de inveja pelas limitações que criou para si... VOU LIMPAR SIM!, VOU PLANTAR, VOU MELHORAR MINHA CASA! Que vá cuidar da própria casa, ache o que fazer!

Anônimo disse...

Em compensação na maioria dos bairros tem de bando,vê se publica o meu comentário seu joão.

Anônimo disse...

É o minimo que se espera, pagasse caro e temos entes queridos, ou seja não faz mais que a obrigação.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta