Subscribe:

Apoiadores:

terça-feira, 1 de março de 2016

Alô, jovens militares!


(J.Lemes)
Antigamente ninguém se livrava do quartel. A não ser com raras exceções. Quando fui me alistar  perguntaram se eu era "arrimo" de família. Eu nem sabia que palavra era aquela. Hoje a gurizada escolhe: Exército x faculdade; casa, bar ou rua. Veja o que mudou neste cenário em uma bela reportagem do Expresso. Quantos se alistaram, quem pode ficar fora, quanto ganha um recruta...

5 comentários:

Anônimo disse...

Nos dias de hoje as forças armadas são a melhor opção, pois, além de estabilidade, oferece carreira e transformam o menino em homem, a possibilidade de conhecer o Brasil todo.

Anônimo disse...

O Brasileiro está mais preocupado com os centavos do preço das passagens de ônibus cerca de centavos, ai o povo vai para rua, enquanto os políticos do País roubam bilhões do povo, mas ninguém vai para as ruas protestar. O BRASILEIRO NÃO DÁ VALOR PARA AS COISAS BOAS DO PAIS, COMO AS FORÇAS ARMADAS.

Anônimo disse...

A verdade é que o jovem de hoje não quer nada com nada.

Anônimo disse...

Pra quer trabalhar se os pais dão carro, casa e boia??kkk

Anônimo disse...

ta louco ser militar do eb como sgt ganhando 3.000 e ir para um fim do mundo, entao vou ser soldado da brigada ganhando 2.600 inicial e possibilidade de ficar em casa. a diferença é que na brigada vou ter que trabalhar.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta