Subscribe:

Apoiadores:

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Polícia Civil pode parar

Nota da Polícia Civil sobre parcelamento
 dos salários dos servidores
Foto: Blog Rafael Nemitz
Os Policiais Civis de Santiago reuniram-se nesta segunda na sede da APOCISA (Associação dos Policiais Civis de Santiago) e por grande maioria decidiram pelo indicativo de greve tendo em vista o vexatório e discriminatório parcelamento de salários adotado pela política de austeridade do Governo do Estado.

Para o pagamento dos salários dos servidores do Poder Executivo referente ao mês de março o governo de José Ivo Sartori determinou o parcelamento em nove vezes, em flagrante violação ao art. 35 da Constituição Estadual e em descumprimento a reiteradas decisões judiciais.
Essa categoria de servidores, em especial os das classes da segurança pública em que a Polícia Civil é o principal esteio, essenciais ao funcionamento do estado democrático de direito, não pode e não deve arcar com a culpa pelas más administrações que se sobreporam nas últimas décadas à testa do Rio Grande do Sul.

A perversa política aplicada pelo atual governo para fazer frente a essa alegada crise não pode atingir aqueles que dão segurança e a vida pelo povo gaúcho, verdadeiro descaso e falta de respeito para com o policial, falta de respeito com seus filhos e com seus familiares.

A categoria clama pela interrupção do desmonte na segurança pública como o corte de custeio, de diárias e horas extras que prejudicam a fruição da investigação policial, além da retomada das promoções nas carreiras dos servidores estagnadas há mais de um ano.

Felizmente Santiago anda na contramão dessa estória, enquanto que em todo o Rio Grande medidas contingenciais e cortes de despesas impedem o avanço, aqui o crescimento em segurança pública é latente, agora com a recente cedência do prédio antigo do Foro para a Polícia Civil certamente melhorará os índices de investigação criminal que hoje dão inveja a países de primeiro mundo, contudo os servidores estão cansados da absoluta falta de valorização e estão dispostos a cruzar os braços.

O indicativo de greve define que, no mínimo, se continuarem violações aos direitos dos policiais civis como o congelamento das promoções e novos parcelamentos de salários que podem ocasionar o acúmulo de duas folhas de pagamento já no mês de junho a categoria imediatamente deflagrará uma das maiores greves já vistas na área da segurança pública da história do Estado do Rio Grande do Sul.

4 comentários:

Anônimo disse...

concordo ,as entidades militares sao as unicas que deveriam ser mantidas em primeiro lugar pois estao no anceio da sociedade,..este governo quebrou o brasil treze anos de corrupcao -roubos -copa -olimpiadas-aparelhamento dos poderes como o supremo tribunal, atraves do bnds enviando milhoes e mais milhoes para paises comunistas ,sucatearam o exercito e as policias tambem seus efetivos estao diminuindo ,esse governo bolivariano trata os policiais como bandidos e o exercito tambem so apoiam bandidos o policial muitas vezes e preso por reagir,*PT A PIOR DESGRACA QUE ESTE BRASIL JA TEVE-E AINDA NAO CHEGAMOS NO FUNDO DO POSSO-E LEMBREM E NO VOTO NO VOTO QUE SE MUDA-BOLSONARO 2018 PARA O FIM DESSA ESCULHAMBACAO-O PRECO DA LIBERDADE E A ETERNA VIGILANCIA -BRASIL ACIMA DE TUDO DEUS ACIMA DE TODOS -COMUNISTAS VAO PRA CUBA-NOSSA BANDEIRA JAMAIS SERA VERMELHA- PARABENZ MILITARES PELO 31 DE MARCO DE 1964 GRACAS A VOCES O BRASIL NAO E CUBA -ACORDA TU QUE DORMES TUA LIBERDADE ESTA AMEACADA-

Anônimo disse...

muito triste mesmo,daqui pra frente tudo pode acontecer pois a recessao e terrivel,era visto que ia chegar a esse ponto,nunca fizeram nada apenas sugaram a classe media para distribuir para os outros ,eses projetos sao so para compra de votos,agora ta ai nossos honrosos militares sendo explorados e prejudicados por causa da crise ,e o comentario acima falou certo alem da crise tem uma crise ideologica que e muito pior-discordo que e no voto quer dizer em 2014 nao tinhamos em quem votar,mas em 2018 teremos alguem que defende a verdade que a muito tempo esta sumida.....bolsonaro apoio ele realmente e patriota....

Altemir Ramos disse...

Apoiado senhores Policiais Civis, ninguém deve trabalhar sem sem salário, se o governo não tem competência para enfrentar a crise, pegue o chapéu e retorne para caxias. E neste sentido a Sociedade não deve esquecer dos Policiais Militares que oprimidos pela proibição ao direito de greve, também estão com salários e contas atrasadas mas a história provou que a opressão mais cedo ou mais tarde vai resultar em uma reação em cadeia que poderá fugir do controle com graves consequencias para O Estado e o País.

Luis Dreon disse...

Realmente o desleixo desse governo já passou dos limites, está na hora de uma atitude drástica para que aqueles que mantém a ordem e a Segurança Pública sejam respeitados acima de tudo. DREON

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta