Subscribe:

Apoiadores:

terça-feira, 3 de maio de 2016

O que vem pelas redes


Mossoró – Uma estudante de Serviço Social homenageou seus pais de uma forma inusitada no dia de sua formatura. A jovem ergueu uma enxada durante sua entrada no baile. A moça é filha de dois agricultores e foi a primeira de quatro irmãos em se formar. A enxada foi uma forma de homenagear a luta dela e dos pais durante os anos em que cursou a faculdade.

6 comentários:

Anônimo disse...

A enxada usada pela formanda, além de ser uma homenagem para seus pais, é também uma forma de dizer que pobre, filha de pequenos agricultores também pode cursar e se formar em medicina. Porque sabemos que há uns 13 anos atrás, era raríssimo pobre frequentar uma universidade federal e ainda mais, cursar medicina.

Anônimo disse...

Linda atitude dessa moça.
Humildade vence qualquer preconceito.
Triste é aqui na nossa cidade
Quando se forma alguém pobre ,alguns desses deixam subir pra cabeça e mudam suas atitudes para se aparecer.
Hoje em dia e sempre fomos todos iguais o mal cheiro no fim da vida será o mesmo.
Pena que muitos ñ entendam isso.

Anônimo disse...

concordo ,mas muitas coisas foi o propio crescimento que fez ,esses argumentos ja sao reconhecidos ate pela oposicao entao nao vamos deixar o brasil virar uma venezuela so por que isso aconteceu uma nacao tem muitos assuntos para serem cuidados .

Anônimo disse...

bonita homenagem ,mas depois trazem medicos de cuba e os nossos ficam na fila .projetos sempre sao bem vindos mas alguns so servem para comprar votos e se perpetuar no poder.

Anônimo disse...

Linda atitude dessa menina.Parabens!!!!!!!!
Humildade sempre vence.

ROSANE MACHADO PINTO disse...

Realmente a homenagem foi linda e emocionante e condiz com o curso que a formanda escolheu, ela se formou em Bacharel em Serviço Social( Assistente Social) que é o profissional que vem com um olhar diferenciado, olhando a vida, a família e o individuo como prioridade, e não se pode ser um bom assistente social se não valorizar sua família e aqueles que lhe ajudaram a chegar lá. Assistente social como eu!! Sinto me orgulhosa mesmo sem conhecer este ser humano de valor!!!
Rosane Machado Pinto/CRESS:9913

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta