Subscribe:

Apoiadores:

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Poucas e boas


Passagem – Já está valendo o novo preço da passagem de ônibus em Santiago. A Centro Oeste reajustou em 25 centavos. O novo valor é 2,85.

Droga – Na madrugada de sábado, a Brigada abordou um homem de 41 anos em atitude suspeita na rua rua Felipe Lopes. Ele tinha sete pedras de crack, uma faca e 20 reais. Acabou liberado depois do registro da ocorrência na delegacia.

Greve dos professores – As escolas de Santiago estão decidindo se vão entrar em greve ou não. Algumas, como a Cristóvão Pereira, optaram por reduzir os períodos nos três turnos. A categoria critica o parcelamento de salário e o descumprimento do piso nacional do magistério. A reivindicação inclui também dois reajustes de 2015 e deste ano.

Acidentes – Dez pessoas morreram em acidentes de trânsito no estado neste final de semana.

Brasileirão – A dupla Gre-Nal não passou de um empate sem gols na estreia no Campeonato Brasileiro neste final de semana. O Inter recebeu a Chapecoense no Beira-Rio. Já o Grêmio enfrentou o Corinthians, em Sã Paulo. No próximo domingo o Inter joga fora contra o São Paulo. O Tricolor recebe o Flamengo em Porto Alegre.

Mega-Sena – Ninguém acertou as seis dezenas (02 - 06 - 10 - 15 - 53 - 56) do concurso de sábado. A estimativa de prêmio para esta quarta é de 16 milhões.

5 comentários:

Anônimo disse...

Porque em Santiago é tudo mais caro que o restante do Brasil?

Anônimo disse...

Sabe o valor de passagem se torna caro, porque de fora não se vê o gasto que se tem pra manter uma empresa como a CO.
Combustíveis subiram ,pneus, peças manutenções e salários.
Não é fácil um ônibus faz em torno de 3,5 km por litro de óleo. Imaginem correr o dia todo maioria das vezes vazio.
Não é brinquedo a coisa.
Críticas é fácil o brabo é se colocar no lugar de quem administra isso tudo.
Tem voltas de linhas durante o dia que não paga o diesel sem contar quando se vai um pneu com essas belas ruas.

Anônimo disse...

Concordo com o último comentário só que a nossa prefeitura não tem culpa do valor subir. Eles seguem a lei. E intendo também a situação da empresa. Mas para o nosso povo não é nada fácil ganhar um salário mínimo e gastar mais de dez reais por dia em passagens, uma vez que a grande maioria das empresas não dá a passagem. Ministério do trabalho dêem uma olhada eapecial nessa causa . Parabéns ao jornal expresso por dar ouvido aos dois lados.

Anônimo disse...

Uma cidade onde nem parada de ônibus tem, para as pessoas se protegerem do tempo! com um preço absurdo desses!!!SACANAGEM COM O POVO!!!

Anônimo disse...

Se ta reclamando das criticas, porque participou da licitação, pois, tudo isso que foi colocado já era sabido pela empresa. A questão é o preço abusivo das passagens, ninguém esta reclamando da velocidade que o ônibus passa acima dos 40 km que é a velocidade máxima e vemos muitas vezes ônibus acima dessa velocidade.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta