Subscribe:

Apoiadores:

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Giro pela política santiaguense

Joel, Tiago Gorski e Marquinhos Peixoto
(J.Lemes)
Aqui na terrinha de Santiago os Peixoto e os Gorski já desfilam de mãos dadas de olho nas eleições para prefeito. Quem diria? Eu e quase toda a Santiago. Ou alguém duvida que em política tudo pode acontecer? Para nós, da imprensa, ficou bom. Agora temos assunto de balde.

Teremos muitas linhas de análise. Exemplo: o desgaste dos Peixoto  (com últimos episódios envolvendo o "Marco Veio" se contrapõem à máquina eleitoral da família.

Outra análise diz respeito ao ranço interno entre os Pinto e Peixoto. E essa quirera pode feder mais. Já o grupo do Toninho poderá ficar abichornado e acabar cantando noutra freguesia? Quem duvida? Esqueceram da frase: "Sou PP de Coração, mas..."? 

Por outro lado, agora seriam no mínimo umas quatro máquinas pró Gorski: Prefeitura, URI, o Hospital (com a força credibilidade de sua direção) e a máquina eleitoral Peixoto.

De todas as explorações partidárias com ranços, acertos e amores, quem ganha terreno é Tiago Gorski. Notaram que ninguém mais questiona sua situação de pré-candidato?

Mas isso tudo pode mudar. Ainda falta muito tempo. Como na política tudo se resolve até aos 45 do segundo tempo, aguardem. Vem muita mecha por aí...

0 comentários:

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta