Subscribe:

Apoiadores:

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Giro crítico e político

Livre para voar

(João Lemes)
São Chico - Como dizia minha tia: "Muito riso em casa de pobre é sinal de choro mais tarde". A alegria durou pouco para a UPA. A Justiça não obstou nada em relação à candidatura de Ernani Cruz (foto).

Horácio Brasil Show
São Chico/Santiago - Nesta semana o atual prefeito Horácio falou na Rádio Itu, de Santiago, onde começa um programa dia 06. "Horácio Brasil Show", com ele e o Roquinho. 

Ninguém gaba... o Zeca...
Entre outros autoelogios, Horácio Brasil (PP) falou que a saúde vai bem. Também destacou os asfaltos (com dinheiro emprestado) postos de saúde, quadras, veículos novos, as casas populares, as agroindústrias (Jeito Caseiro) etc. 

Prefeitura no Cadin
Horácio disse ainda que pegou a prefeitura com 9 milhões de dívidas e hoje são apenas três milhões e pouco. "Recebi a prefeitura no Cadin e tirei do Cadin", esclareceu Horácio.

Por fim, disse que alguns reclamam que as obras apareceram em ano de eleição, ao que respondeu: “As pessoas deveriam era agradecer e não reclamar, visto que eu faço o melhor que posso. Eu não sou candidato e estou fazendo". 

Obs. Putz! O Horácio esqueceu que seu antecessor era o que quer entrar de volta agora.

Feiras & política
Nas últimas semanas teve feira em Manoel Viana e em São Vicente. A primeira deu boa e quem a organizou não concorre. A segunda não foi lá essas coisas e quem organizou é candidatíssimo. E mais: o prefeito colocou uns bons profissionais para fazer a divulgação, só que este jornalista não recebeu um mail sequer...

Obs. Outra coisa errada é que estes shows caros e em demasia só levam o dinheiro da região embora. E será que vamos ter prestação de contas como teve da outra vez?

Unistalda legal?
Já em Unistalda estão com mais um aumento de subsídios (salários dos políticos) para ser votado, o que é vedado pela Lei Eleitoral. O assunto vai para o promotor eleitoral. A denúncia é do jornalista e advogado Júlio Prates.

Ave, César!
Um 2017 de vacas magras
Santiago – O grande Júlio César (PP) também chora. "No ano que vem não teremos quase nada para investimentos. Tudo será apenas para o custeio da máquina", disse ele se referindo a um orçamento de 140 milhões (destes, 90 vêm da arrecadação local). Depois lembrou que para equilibrar a Educação terá que remanejar verbas de outros setores.

Obs. Que baita notícia o prefeito nos dá: todos esses milhões só servirão para manter a máquina pública.

13 comentários:

Anônimo disse...

Mas Santiago não estava a mil maravilhas na administração do PP, como estava o Estado na administração passada do PT?

Anônimo disse...

Com a afirmação sobre as finanças do município de Santiago, qual será a bandeira do candidato do PP (situação) para nosso desenvolvimento, já que o candidato faz parte da gestão?

Anônimo disse...

Como a Cidade Educadora, não cuidou como devia da Educação! Que paradigma!

Anônimo disse...

Senão fossem os funcionários públicos civis e militares, das três esferaras, federal, estadual e municipal, que contribuem em 50% do PIB do município de Santiago, o que seria de nosso município, estagnado no crescimento a muito tempo, e sem uma política concreta para o desenvolvimento a médio e longo prazo.

Anônimo disse...

Em época de eleição vale a pena lembrar à população que os três maiores perigos para a sociedade são: 1º arma de fogo na mão de bandido, 2º chave de carro na mão de bêbado e 3º título de eleitor na mão de idiota, desinformado e alienado. Te liga eleitor em quem faz a gestão dos impostos e taxas que você paga. 140 milhões só para custear a máquina pública, fala sério!!!

Anônimo disse...

Dá-lhe Dr Ernani. Mostra para que veio a este mundo! Não tem para UPA já era,a muito tempo. O corolenismo de São Chico a "velha guarda" já partiram e os seus descendentes fraquérrimos, não entendem nada,não aprenderam com seus pais e ou antepassados.

Anônimo disse...

Vê-se a incoerência da política, no pleito de quatro anos atrás o PP colocava em Santiago, como carro chefe de sua campanha o asfaltamento das ruas centrais, passaram-se quatro anos, o asfalto precário deteriorou-se, o trânsito ficou saturado e perigoso, com vários acidentes,inclusive com vitimas, e o que se fez: Construiu-se floreiras nas esquinas, as quais são demolidas por choque de veículos quase todas as semanas. E aí pergunta-se: Temos um plano viário? - Quais os projetos que nós temos junto aos governos estadual e federal que destinarão ou destinam verba para o município, ou só vivemos de migalhas de emendas parlamentares? Temos plano de saneamento básico? O que é feito sobre violência doméstica e a saúde da mulher? Não temos orçamento para investimento em educação, o que dirão nas outras áreas? Qual a estratégia que foi utilizada pela administração para nosso progresso? O que realmente está funcionando no município, ou ta tudo maquiado? Quem somos e o que queremos ser?

Anônimo disse...

Santiago só educadora no Título e não na prática.

Anônimo disse...

Não é a toa que a Evasão escolar só aumenta em Santiago, e na verdade os politicos estão preocupados em manter a população sem estudo para que eles possam ser eleitos prometendo e não cumprindo o que prometem e colocar a culpa na crise, porque os politicos não fazem não fazem da crise uma oportunidade para melhorar como pessoas e profissionais, fazendo uma faculdade de gestão pública presencial e não apenas só ter o cargo de gestor sem formação nenhuma,

Anônimo disse...

Porque ao invés de política não falam em trazer empresas de grande porte, industrias, empregos, trabalho e serviços para o povo e não só para politicos, pois, a cabine de emprego para politico ja esta com seus dias contados, o politico agora tem que ser profissional, vamos exeigir experiencia comprovada em carteira de trabalho e também trabalho voluntário dos politicos, pois, na minha opinião politico não tinha que ter remuneração e sim qualificação e nível superior em Gestão Pública, ou seja, não iriamos mais ter candidados a cargo publico se fosse como em repartições privadas.

Anônimo disse...

Temos que deixar de lado siglas de partidos e lutar sim, mas por uma cidade, região, estado melhor, pois, estamos no pior estado do Brasil no quesito administração pública.

Anônimo disse...

Algum político vai ficar uma semana inteira ouvindo as reclamações da população, vão evitar a Greve dos Professores novamente? vão empregar a população que esta desempregada? vão trazer qualidade de vida, saneamento básico e lazer, pois, só internet não é lazer. vão conhecer os problemas da cidade, vão aos esgotos a céu aberto que temos na cidade? ou só querem ficar no gabinete e mais nada? Vão doar 100% do salário em prol dos menos favorecidos?

Anônimo disse...

Cadê a competência, a formação, a preparação, o planejamento e a dita "gestão" do Secretário de Gestão da Prefeitura de Santiago? Vale a pena lembrar que o ex-secretário de "gestão" é o candidato a prefeito pela situação (PP).

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta