Subscribe:

Apoiadores:

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

A dura realidade das drogas na região

(João Lemes)
Há muito a droga assombra as famílias na região. Não escapam nem as cidades menores que antes só tinham o álcool como problema. Hoje se tem uma variedade que vai desde a velha maconha até a terrível cocaína, sem esquecer das ditas “balas” e de um bagaceira chamado crack - barato e danoso-.

O reflexo do crescente consumo se vê nas prisões feitas quase todos os dias; se vê nos presídios lotados (alguns criminosos aguardam nas próprias viaturas por mais vagas nas cadeias). Em Santiago um presídio considerado modelo nunca esteve tão cheio, e também por mulheres. Estas ocupam o lugar dos maridos e filhos na teia do crime e, mais tarde, acabam presas também.

E dizer que a polícia não age é tolice. Ela faz sua parte; a justiça também. Quem não faz é o governo. Ele não dá educação adequada e nem consegue recuperar quem cai na cadeia. Assim, o delinquente sai e volta, sai e volta. Quase a totalidade dos crimes é cometida por reincidentes e quase na totalidade de roubos, furtos, mortes e brigas a droga está no meio.

É deprimente para os familiares e sociedade ver jovens de 18 anos e até de menos idade andando pelas ruas de posse das drogas. A polícia os aborda e por vezes os leva para a delegacia. E só. Já não nos resta quase nada, a não ser torcer que lá adiante alguém desista do vício ancorado pela família ou por alguma instituição.

Foto:
A polícia (Civil e setor de inteligência da Brigada) cumpriu mandado numa casa na rua Álvaro Canabarro Tróis (bairro Missões) contra Tiago Rodrigues Ferreira (31 anos) e Ana Paula Barbosa de Oliveira (26 anos) por tráfico. No local havia crack (82 gramas) e cocaína (8,7 gramas).

5 comentários:

Anônimo disse...

E o presidente das Filipinas ?

Anônimo disse...

Já ta na hora de revermos a legislação penal. E infelizmente a pena de morte surge como hipótese de inibir crimes, e desafogar o sistema penal.

Anônimo disse...

aqui em santiago so cai os chinelos , os grandão tão soutos dando risada por ai

Anônimo disse...

que respondam por seus atos ,uma grande parte dessa geracao esta perdida tanto nas drogas como nos valores entao cadeia nesses vagabundos destruidores de familias e pra quem usa voce tambem e um financiador do trafico e nao uma vitima da sociedade seu imbecil.

Anônimo disse...

o problema que a sociedade está perdendo para a criminalidade, e aqui em Santiago está só começando.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta