Subscribe:

Apoiadores:

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Poucas e boas da quinta


(por João Lemes)
Na antiguidade o Brasil fincou quartéis em toda a fronteira gaúcha com a Argentina por medo dos castelhanos. Quem seria capaz de prever que no século seguinte nós atravessaríamos o rio para treinarmos abraçados aos hermanos?

Dívida com a saúde
A dívida do governo gaúcho com os municípios chega a 277 milhões só na saúde. A soma é dos atrasos de 2014 até junho deste ano. Com Santiago a dívida é de 852 mil. O levantamento foi da secretaria de Saúde do RS, a pedido da Famurs. (Federção dos Municípios).

Muitos assaltos
Santiago – Ladrões levaram pânico a três estabelecimentos nesta semana. A suspeita é de que tudo seja obra da mesma dupla. Numa mercearia na rua José Piva a dona percebeu que a arma do bandido era de plástico e reagiu, desarmando-o, mas ele fugiu com o dinheiro. Pouco depois o assalto foi num bar na rua Independência e num mercado perto dos bombeiros. Detalhes no Expresso desta sexta, 21.

INSS quer dinheiro de volta 
Mais de 20 mil beneficiários do INSS estão assustados com uma carta informando que o ganho vai diminuir, pois serão cobrados valores de pessoas que tiveram aumento em seus benefícios, ainda em 2013. Só que erraram no cálculo e agora o governo quer de volta o que foi pago a mais. Estão nessa situação gente que recebe por invalidez, auxílio doença ou acidente e pensões.

Dinheiro para o Fies 
O Congresso aprovou nesta semana a liberação de mais de 1 bilhão para o Ministério da Educação. Deste valor, 700 milhões serão destinados ao FIES, para alívio dos estudantes que tentam renovar suas matrículas.

5 comentários:

Anônimo disse...

glorioso verde oliva ,nosso exercito e da paz so usou as armas quando a democracia estava ameacada .em 1964 jango ou joao goulart estava com o projeto comunista engatilhado o brasil estava um caos ,cuba e a uniao sovietica antiga russia comunista bancavam a luta armada no brasil gracas a deus os militares assumiram e nao deixaram o comunismo germinar pois os grupos de esquerda como vpr qual dilma participou e colina tinham muita gente com fuzil nas maos -conhecer o passado para nao errar no futuro-assistam '1964 a verdade sufocada 'e descubram do que o exercito nos livrou.

Anônimo disse...

Só a título de informação, na antiguidade a Argentina também fincou quartéis do Exército e da Marinha na fronteira com o Brasil. E na Operação Guarani, que em um ano acontece em solo brasileiro e no outro em solo argentino, ninguém realiza treinamento "abraçado" aos castelhanos. Na verdade cada país apresenta o que tem de melhor em pessoal, viaturas e armamento, isto podendo ser visto como forma de dissuasão. E nunca podemos esquecer que os argentinos estarão sempre dispostos à reaver as Ilhas Malvinas e parte do seu território que entregaram ao Brasil após a assinatura do Tratado de Tordesilhas, quer pela diplomacia na ONU, quer pelo uso de força armada se for necessário.

Anônimo disse...

A situação é pouco alardeada mas pouco a pouco os efetivos do EB estão se indo para outros estados. A Brigada diminuindo, Sindacta também, cada vez menos professores. Espero que futuramente a cidade aquente essa redução. Sempre é bom ser otimista,mas infelizmente não é o que estamos vendo.

Anônimo disse...

Hoje Santiago só sobrevive por causa dos funcionários públicos das três esferas. Cuidado os militares já estão indo embora, e.os demais quadros cada vez menores.

Anônimo disse...

Muito bonito tudo isso, só não esqueçam que o povo paga toda esta palhaçada. Lugar de soldado teria q ser na rua dando segurança não comendo e passeando as nossas custas..

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta