Apoiam este projeto:

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Poucas e boas da nossa política

Presidiário e vereador em Minas
Caratinga - Preso, algemado e de uniforme da cadeia. Foi assim que o vereador reeleito Ronilson Marcílio Alves (PTB), de 42 anos, tomou posse. Ronilson foi preso em dezembro acusado de extorsão contra um padre. Ele vai ganhar 9 mil por mês.
Obs. O grande problema não é o fato de ele tomar posse algemado; o que dói é saber que lorpas como essas ainda se elegem.


Ardi - Bossoroca
Exemplo em Bossoroca: 
Prefeito deixa o cofre recheado 
Enquanto a maioria dos prefeitos saiu em lágrimas por causa das contas, Ardi Jaeger (PP) deixou um baita presente ao sucessor Juca Dutra, do mesmo partido. O saldo em caixa no último dia foi de dois milhões e 400 mil. Em oito anos de governo ele nunca tirou diárias, rejeitou o 13º e fazia ligações a serviço de seu próprio celular. 

Tchau, querido, 
em São Chico
Depois de não comparecer à posse do novo prefeito, Horácio Brasil (PP) esperou na Prefeitura para a troca de cargo. Com tantas críticas, ele deve ter ficado esperando no gabinete pra escapar de uma vaia. Mas o tiro saiu pela culatra porque o povão foi junto com o Salbego (PDT), fazendo com que o ex-prefeito subisse o beco ao som se um tchau, querido!


Passou o cachorro?
São Chico - Já ex-vereador Silon Falcão Vieira (PTB), em vez de agradecer ao povo por ter permitido que ele trabalhasse por São Chico por dezenas de anos, saiu dizendo que uma porta lhe foi fechada. “Estou me despedindo, mas digo que o povo de São Chico fechou meia porta pra mim, mas Deus abriu uma maior, pois serei assessor do deputado Lara. Esta derrota vai servir como incentivo pra mim voltar nas próximas eleições”, garante Falcão.

Um comentário:

  1. O prefeito de bossoroca deixou dinheiro e o de santiago sera que deixou tambem.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta