Apoiam este projeto:

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Santiago - ainda sobre o caso do abacaxi

Esta foi a notícia - O prefeito Tiago flagrou uma carga de abacaxi sendo descarregada no centro, bem pertinho de uma fruteira legalizada na Pinheiro Machado. Imediatamente acionou os fiscais para conferirem a situação. Os vendedores ambulantes não tinham licença e tiveram que pagar 250 reais de multa e mais a licença. Depois de "descascado o abacaxi" estão liberados para vender.

Nossa opinião - Ontem esta matéria teve muitos comentários no face do Nova Pauta. Isso é bom e agradecemos, porém, o interessante é que a maioria foi contra à legalização dos vendedores. Ora, se vamos vender de tudo um pouco sem licença, permitiremos que ninguém mais pague nada, nem alvará e, com isso, nem consigam gerar impostos, muito menos emprego.

Um erro não justifica o outro
Todos podem vender, todos devem pagar a licença e fazer o correto. Não cabe dizer que  se a pessoa não estiver roubando pode seguir vendendo sem licença. Um erro não justifica o outro ou estaremos rasgando as nossas leis e indo contra as ações de quem escolhemos para nos liderar. Rede social é algo muito bom, mas não esqueçam que hoje todos querem opinar, poucos saem fora do senso comum (que é opinar sem conhecer). 

6 comentários:

  1. Se é produtor da cidade tem a feira pra isso, se for ambulante de fora tem que dar uma passadinha na prefa pra deixar uns pila, agora quero ver quem vai trabalhar final de semana pra parar a venda de moveis antes que de um ataque no meu amigo Callegaro...

    ResponderExcluir
  2. PARABENS AO PREFEITO TIAGO E SEUS ASCESSORES POR ESTAR ATENTO AOS ACONTECIMENTOS DE NOSSA CIDADE, NADA MAIS JUSTO QUE PERMITIR O TRABALHADOR EXERCER SUA PROFISSÃO, DESDE QUE SEJA LEGALIZADO PARA TAL.... ESPERO QUE SEJAM APURADOS TODOS OS CASOS DE VENDA ILEGAL EM SANTIAGO QUE OS OUTROS NAO VIREM PIZZAS DE ABACAXI......

    ResponderExcluir
  3. fora os ramos que a prefeitura não enxerga como blogueiros que tiram serviço de fotógrafos que empregam e contribuem para a cidade $$ sem pagar nada de imposto, nada de aluguel e nem funcionário fica fácil trabalhar pela comida como a maioria faz!

    ResponderExcluir
  4. Sorte que santiago não nenhum problema mais grave para tomar o tempo do prefeito e dos demais alem de cuidar da venda de uns poucos abacaxis que mal da para matar a fome do vendedor!!

    ResponderExcluir
  5. Jorge. O certo eh um só. O prefeito está correto, vendeu tem que pagar imposto, comprou tem que pedir nota. Um dos motivos da carga tributária ser tão alta eh a sonegação. Voce que não pede nota fiscal, que apoia a venda ilegal, que prefere um descontinho ao invés de levar a nota, tem que pagar imposto dobrado. Peça nota fiscal, fiscalize, só assim teremos uma cidade educadora. E quanto as redes sociais, sem churumelas, com o perdão da palavra, só fussa lah quem tem tempo pra perder.

    ResponderExcluir
  6. Que a lei seja cumprida e cobrada não só para os que vêm de fora, mas para os daqui também.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta