Apoiam este projeto:

segunda-feira, 13 de março de 2017

A volta do goleiro Bruno aos campos agita mundo esportivo

Minas - O clube mineiro Boa Esporte pode perder patrocinadores, como o Grupo Góis & Silva, devido a contratação do goleiro Bruno Fernandes, aquele famoso, acusado pela morte da modelo Eliza Samudio, sua ex-amante. Bruno estava preso desde 2010. Em 2013 foi condenado a 22 anos. Como seu recurso não foi julgado, conseguiu liberdade provisória por decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do STF.

Nova chance
A revista Veja assim divulgou: "Para explicar sua decisão, o Boa lembrou que é “reconhecido nacionalmente” e que é o atual campeão da Série C do Campeonato Brasileiro. Em um texto repleto de erros ortográficos, argumenta que Bruno, uma vez colocado em liberdade, merece nova oportunidade profissional."

Do Nova Pauta
A Justiça julgou, condenou e Bruno pagou. Se não pagou mais foi por culpa da própria Justiça. Esse é o nosso sistema. Agora, depois de tudo, uns entendem que o penitente deva ser reencaixado na sociedade e nada melhor que o seu ofício-fim. E como tudo é paixão e fantasia, e se "joga no meu time eu amo também", logo todos farão de Bruno um novo herói do futebol.

Em se tratando de ressocialização, mais um questionamento deve ser feito: será que se ele não fosse um bom jogador, teria alguma chance de trabalho?

Um comentário:

  1. a soltura de bruno foi uma afronta a nacao brasileira,matou e jogou pros cachorros ,kade as feministas para protestarem* ah essas sao contra o bolsonaro aquele que tem projeto para aumentar pena de estupradores e castracao quimica ,realmente a esquerda destruiu nosso brasil com essa inversao de valores.....

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta