Apoiam este projeto:

sexta-feira, 17 de março de 2017

Pela extinção da Brigada! E um viva às pessoas de bem!

O Nova Pauta recebeu este artigo e resolveu publicá-lo, já que hoje muitos não sabem direito o que é de fato uma pessoa de bem. Já que hoje um pedido de desculpas que tanto ajudaria para mostrar caráter e dignidade é coisa muito rara. Quem escreveu não se identificou, mas isso é o que menos importa quando se tem este conteúdo tão bem elaborado:

"Acho que tem de terminar com a Brigada, como muitos estão pedindo. Assim não haverá abusos de autoridade com cidadãos de bem que trabalham e se acham no direito de cometer uma infração no trânsito; com pessoas de bem que ligam um som a todo vapor e os brigadianos, despreparados, vêm complicar ao invés de prender quem vende drogas perto de escolas, praças, que muitos flagram, mas não denunciam, pois não é problema deles.

Não sei onde vamos parar, pois quando a pessoa só cumpre leis quando há alguém para fiscalizar, não tendo uma disciplina consciente, só querendo seus direitos, sem se dar conta que também há deveres para serem cumprido, estaremos próximos do caos. Veja o exemplo no Espírito Santos, em que a população saqueou lojas e supermercados, sabendo que não havia policiamento.

Uso cinto porque após vários estudos ficou comprovado que ele auxilia na preservação de vidas. Não uso para não para não ser autuado.

Meu filho utilizou cadeirinhas e assento elevação, indo para o banco da frente apenas após completar 10 anos, não para os "brigadianos chatos e despreparados" me autuarem, mas para preservar o bem mais precioso que é a vida dele.

Temos que mudar nossos conceitos, cada um, pois os brigadianos tem um período de formação e aprendizados, diferente de muitos políticos, a maioria, inclusive, que só sabe ir bater boca no plenário, ao invés de criar projetos.

Só haverá atuação da Brigada se houver uma parte interessada ou se for flagrante, sem estar em um local por vontade própria, querendo prejudicar alguém. Já viram uma pessoa trabalhando ser abordada pela BM e "agredida", como dizem, gerando constrangimento para ela?

Se não quiser ser abordado, não ande em locais e horários impróprios, com companhias de caráter duvidoso, causando desordem, para depois sair criticando quem está fazendo a função de tentar manter a ordem pública.

E só para lembrar, as pessoas "de bem" que se sentem ofendidas quando são abordadas, com muita educação inclusive, e dizem "que não são bandidos, e sim trabalhadores", andam em seus carros com vidros filmados que não se pode ver quem está dentro, achando que o agente tem bola de cristal.

E para finalizar, relato que estava terminando de digitar meu comentário e tinha um cidadão fazendo arrancadas bruscas na esquina. Só pode ser uma pessoa de bem. É isso: viva a extinção da Brigada Militar! Vivam as pessoas de bem!"

9 comentários:

  1. Meu pai sempre me ensinou, o bom aluno faz o bom Professor e o bom cidadão não teme e nem desrespeita um Policial!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu sou grato pela atuação da Brigada em Santiago, já fui abordado várias vezes e sempre com muita educação e profissionalidade por parte dos servidores.

    ResponderExcluir

  3. Maravilhoso texto.Parabéns mil vezes a quem escreveu, como descreveu não foi necessário se identificar, mas pode ter certeza que o pensamento dessa pessoa é compartilhado por milhões de pessoas do bem. Aprendi desde criança quem não gosta de policia boa coisa não é. Parabéns a todos os policiais deste país por estarem nas ruas arriscando a própria vida para proteger a sociedade que muitas vezes não valoriza porque se sente acima da lei.

    ResponderExcluir
  4. Esse deve ter origem na própria polícia de quarteirão para vender sua imagem apagada por que pouco ou nada faz. Aqui no litoral são são vistos nas ruas seja dia ou noite. Eles gostam muito de se emendar com agentes do MP quando então saem a investigar como se fossem POLÍCIA JUDICIÁRIA. Assim sentem´se realizados.
    Aqui n litoral por muitos anos havia um dles que dizem ser capitão (não sei de que time) que vivia disfarçado de cidadão quando então se realizam "investigando". Essa é uma verdade que vai deixá-los irritadinhos o que a mim não preocupa vez que não gosto de mentiras assim como não admito pagar salário a quem não me presta serviços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Seu Jorge, é a BM querendo investigar e a PC de forma ostensiva, usando uniformes pretos e viaturas caracterizadas. Ah...e tem outra, se bem me lembro, o senhor não paga salário algum. O senhor contribui para o Estado. Se paga salário, não é serviço público e sim privado. Abraço.

      Excluir


  5. - Uma Sociedade, deve e tem que ter uma Policia Competente;mas se quer ter respeito,os próprios policiais devem riscar dos seus quadros os maus policiais.

    Todas as instituições tem seus maus profissionais.O que não pode é ser conivente com esses.(corporativismo)

    ResponderExcluir
  6. Jorge Loeffler, esse comentário​ do sr, para horrível, ainda teria que melhorar muito, mas tudo bem. O sr é exatamente esse cidadão narrado no texto, desde quando o sr paga o salário de alguém??? O salário do funcionalismo público, é pago por todos, indistintamente,não dando razão de alguém apropriar-se desse bordão. Mais uma coisa, quando você generaliza, e cita pontos pontuais, de operações dá polícia, você só demonstra falta de conhecimento e arrogância. Para ter tamanho desprezo pela polícia, com certeza de alguma maneira você anda errado, ou algum familiar seu, e aí, vem através de comentários destilar sua raiva, mas fique tranquilo, somos muito maiores do que isso, estamos aqui para servir a todos, e até mesmo você, infelizmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sábias palavras...muito bom!

      Excluir
  7. Esse cidadao que quer o fim da pm no minimo deve alguma coisa para eles.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta