Subscribe:

Apoiadores:

segunda-feira, 20 de março de 2017

Temer recomenda a carne brasileira, mas come a importada

Temer tenta minimizar os efeitos negativos da Operação Carne Fraca e resolve jantar numa churrascaria em Brasília acompanhado de ministros e representantes de 27 países. Porém, a carne que Temer comeu não era de origem brasileira, segundo funcionários do próprio restaurante (O governo não confirma). Somente as carnes suínas e de frango servidas no local eram nacionais. A carne bovina é importada de Argentina, Uruguai e Austrália. O preço do rodízio foi de 119 reais, incluindo carnes e sushi. Na mesa, também foi servido vinho tinto da Casa Valduga, produzido em Bento Gonçalves. (F: Correio do Povo)

3 comentários:

Anônimo disse...


- A carne podre sustenta campanhas de políticos do PP e PMDB.

O PÃO COM MORTADELA DISTRIBUI NAS MANIFESTAÇÕES, ERAM DE CARNE PODRE.


OS COXINHAS, TINHAM CONHECIMENTO.

Anônimo disse...

temer e um autentico comunista gosta do socialismo mas vive do capitalismo come carne importada mas depende da nossa carne podre para mover o sistema corrupto gosta do comunismo mas anda de carro importado assim como toda essa esquerda amam falar em defesa de minorias mas na hora de defender os oprimidos nao fazem nada exemplo a maria do rosario quando foi votar a reducao da maioridade penal e o projeto do bolsonaro de castracao quimica para estuprador votou contra e quem e reu por incitacao ao estupro e o bolsonaro .brasil onde a banana come o macaco...

Anônimo disse...

Se eu fosse rico ia comer carne importada mesmo.não só carne vários outros produtos a fama de qualquer coisa industrial que fica no Brasil nunca foi boa sempre bem duvidosa. Mas quando se é pobre não sobra muita opção

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta