Apoiam este projeto:

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Fim da linha para estuprador da filha

Preso o abusador da filha
Santiago/Itacurubi - A Polícia prendeu na manhã desta quinta, 20, Volmar Batista da Silveira Resmini (45 anos). A Justiça havia decretado sua prisão preventiva sob acusação de estupro qualificado contra sua filha de 16 anos. Os abusos foram descobertos depois que a adolescente descobriu que estava grávida. A jovem contou à polícia que sofria abusos desde os 14 anos e não havia denunciado por medo. A madrasta também está sendo investigada. Ela teria dado chá abortivo para a garota.

A prisão - Ele estava escondido em um mato em Rincão de São Pedro (a uns 20 km de Santiago) dormindo num carro junto da companheira. Veja os detalhes na edição deste sexta-feira. 


16 comentários:

  1. Ai que digo será que uma castração química não ia bem nessa situação??? Aposto que muitos sensibilizramaram mas são contra Bolsonaro que é o politico que quer ver estupradores e pedófilos pagarem realmente...

    ResponderExcluir
  2. E essa tal companheira não vai ser presa e indiciada por conivência de tal barbárie?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. coitada dessa menina imagina o que nao passava com tudo isso, uma menina simpatica alem de tudo uma boa menina nunca fez mal a ninquém , nao podia nem ir passear na casa das amigas dela acho que era por que ele ficava com ciumes ...

      Excluir
  3. PARABENS AO TRABALHO DA POLICIA,CONTINUEM ASSIM,SAO BORJA PRECISA DE VCS!!!PARABENS!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns ao ótimo trabalho da polícia!

    ResponderExcluir
  5. Eeeiii!!! Tudo bem que há dois marginais e tarados na jogada, mas e a "moça", só porque a Lei diz que ela é menor, isso absolve ela de ter alguma culpa??? Esse tal "medo" não anda em paralelo com as vontades dela? Alguém sabe se ela se insinuava também? COMO DISSE EM OUTRO COMENTÁRIO: dos 14 aos 16 anos, não houve oportunidade de se manifestar, ou denunciar??? HIPÓCRITAS!

    ResponderExcluir
  6. Como o nossso pais naõ tem condiçoes de pena de morte sou a favor da castração,castra o animal ele nunca mais faz mais nada contra crianças,e a que se diz mae,isso n e mae euma besta.

    ResponderExcluir
  7. Pelo que parece, a Polícia está investigando a possibilidade quase certa de que haveria consentimento das"estupradas"... em outro comentário aqui, no Nova Pauta, já postei minha posição contra o discurso feminista falso, que procura a vitimização a qualquer custo, isso é um problema muito grande quando as mulheres, principalmente quando no poder (caso de juízas, delegadas, operadores do Direito, etc.) passam a utilizar a Lei Maria da Penha e outras para destacar a figura feminina diante do quadro de violência de qualquer instância, sem perceber que todos somos seres humanos, e que a fragilidade é uma configuração muito relativa!

    Sou contra, e radicalmente contra, a qualquer mecanismo legal que venha a estabelecer uma força que atenda apenas um lado... a mulher é vítima, tanto quanto o homem na sua cultura dita "machista" que foi criado em seio materno, ou seja, por uma mulher - então, a mulher, de certa forma, é colaboradora dessa situação!

    Nesse caso, em particular, essa menina demorou TRÊS ANOS para denunciar o pai por "medo", mas será que não foi pelo advento da gravidez, que a colocou num "beco sem saída"? Para mim, Todos são culpados e ferem a moralidade em nome apenas, e exclusivamente, pelos caprichos sexuais.

    Não há vítimas, mas culpados em qualquer instância...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta menina meu caro, nunca denunciou por medo, nem ir fazer trabalho na casa das colegas não podia por que o monstro não deixava, por ciumes, que ai ele não teria aquela tarde para abusar dela, para ela poder sair de casa, maes de suas amigas tinham que ligar implorando, ele só falava que por ele ela poderia repetir de ano mas não saia de casa, por que será que ela não denunciou, com uma imunda de madrasta que passava deitada enquanto a moça não podia brincar, estudar para limpar a casa, fazer comida, todo dia, não só para ajudar,mas sempre, sempre ela,NÃO DENUNCIOU POR MEDO, POIS ALI ESTAVA DESAMPARADA NÃO TINHA EM QUEM CONFIAR TODOS ESTAVAM CONTRA ELA NAQUELA CASA, COMO NÃO SENTIR MEDO?!
      Quem iria inventar esta historia para ir parar no lar das meninas, se ela estava bem, ''gostando'' do que lhe acontecia para que querer sair de casa, se estudo estava tão bem? LNSS

      Excluir
    2. Pena que não sei teu nome, mas é isso mesmo. Essas pessoas deveriam viver aterrorizadas.

      Excluir
    3. Acho engraçado essa Sra. Analia com seu discurso: um verdadeiro tapa-olho - trabalha na Assembléia Legislativa, não? Afastada da realidade, isso sim! E, "Anônimo", não descreva ou narre situações que ouviu falar, como se vivesse o cotidiano, dentro da casa! As pessoas têm uma mania triste de narrar a SUA "verdade"... REPITO: dos 14 aos 16 há muitas, mas MUITAS formas de denunciar, ou de, pelo menos, dar pista do grave caso! Lar das Meninas é mais decente que o interior dessa casa, não acha? Pelo menos as profissionais ali envolvidas seriam honestas e conversariam como gente com essa "moça": não menospreze uma instituição que abriga aqueles e aquelas que querem sair, ou são obrigados a sair do aconchego de casa por algum motivo que as prejudique.

      Excluir
  8. Nossa!!! Seu comentário prima pela desconstrução da luta das mulheres, sua posição é deplorável...É machista ao extremo. Nossa luta não é contra os homens, mas é contra uma sociedade que cria "homens" que pensam assim. A Lei Maria da Penha não atende apenas um lado, mas foi criada pela urgência de um mecanismo legal e eficiente que pudesse minimizar tanta violência contra as mulheres. Violência que faz calar, que tortura, que mata milhares de mulheres. Pelo visto, o senhor lê pouco, não assiste notícias, etc...sou feminista com muito orgulho. Estudo muito e luto muito. acredito em uma sociedade de homens e mulheres vivendo em paz... Acredito na solidariedade e na justiça...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso Mesmo! LNSS

      Excluir
    2. Está estudando por quase nada, pensando desse jeito, e, principalmente, CEGANDO À LEITURA DO QUE A POLÍCIA CONCLUI SOBRE ESSE CASO DE ESTUPRO CONSENTIDO, enquanto insiste em ofender as pessoas que têm ponto de vista e exercem o direito de imprimi-los. Acredite numa sociedade em que "meninas" consentem ter relações com os pais e na hora do aperto se dizem com "medo", aí a senhora entra em ação em defesa delas. E não tenho mais a discutir com sua inteligência, cultura e "luta", parece meio abobada até...

      Excluir
    3. Isso Mesmo! Maria-vai-com-as-outras... Não tem expressão alguma, só reproduz opinião alheia.

      Excluir
  9. estupro

    [Do lat. stupru.]
    Substantivo masculino.
    1.Crime que consiste em constranger indivíduo, de qualquer idade ou condição, a conjunção carnal, por meio de violência ou grave ameaça; coito forçado; violação.
    Francamente!!!! Essa "figura" absurda do "estupro consentido" é uma aberração. Será que o senhor não se dá conta do quão ridículo está sendo. Como alguém leu os seus comentário e pediu que eu parasse de perder tempo pois suas colocações primam pela falta de conhecimento e respeito. Configuram Assédio Moral. Essa do dia 26/04 é criminosa...Desqualificam as mulheres como um todo. Parece que só o senhor pode ter "ponto de vista", tamanha é sua prepotência. Se eu fosse um homem duvido que teria tanto argumento (ultrapassado) para discutir. Será que o senhor existe? Será que tem família? Mulher, filhas e filhos? Será que eles concordariam com suas sandices? E para concluir, o se ponto de vista é caolho ou cego..

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta