Apoiam este projeto:

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

O drama de Sartori com os salários

(por João Lemes) Ouvi hoje o governador Sartori numa coletiva. Ele diz que conseguiu brechas na lei para finalmente pagar primeiro quem ganha menos, pois isso é uma questão de justiça social. Antes isso não foi possível devido a várias decisões judiciais.

Nesta semana a Assembleia receberá uma proposta para o Estado aderir ao Regime de Recuperação Fiscal. Especialistas dizem que a situação só poderá se normalizar com a venda de alguma estatal que não dá lucro, no caso, a CEEE.

Por outro lado, achei interessante quando Sartoti disse que por mais que os salários estejam em atraso, eles são todos pagos em até 8 dias úteis de cada mês. Há empresas que pagam com até 5 dias de atraso ou mais.

Portanto: mesmo que a situação seja ruim para todos, o salário é pago. Bastaria que as famílias fizessem um planejamento para suas contas para que vencessem em prezados mais elásticos. No segundo ou terceiro mês o sufoco seria bem menor, ou pensam que é só o Estado que atrasa contas?

Sartori não fala em eleição, só fala em deixar um estado bem melhor para os futuros goveranadores, porque está fazendo o que muitos não tiveram coragem. Os antigos misturavam tudo num caixa único e só não atrasavam salários, o resto tudo aconteceu, inclusive a quebradeira do Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta