Apoiam este projeto:

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

O novo golpe é o “dinheiro abençoado”

Mata - Um casal registrou que recebeu um homem e uma mulher, os quais disseram para os moradores que não deveriam ter medo, pois eram católicos e estavam passando nas casas para benzer. A mulher pediu para a moradora que entregasse o dinheiro que possuía para ser abençoado. As vítimas relataram que ficaram tontas como se estivessem embriagadas e entregaram aos golpistas 4.800.

Bênção no colchão
A mulher enrolou o dinheiro na camisa do morador e numa fronha e disse que o colocaria embaixo do colchão e que o casal deveria deixar ali por três dias para ser abençoado. Também foi solicitada uma foto do casal. Como a moradora estava nervosa, não conseguiu abrir a carteira sendo auxiliada pela acusada que aproveitou e passou a mão no cartão do Banrisul com a senha.

 Mais tarde o casal percebeu que embaixo do colchão estava somente a fronha. Percebendo o golpe, a moradora  ligou para o seu filho, o qual bloqueou do cartão, mas os golpistas já haviam sacado mais mil reais e feito duas compras.

Um comentário:


  1. Lamento a inocência de certas pessoas. Desde que o homem inventou religião e dinheiro e alguém juntou ambos resultou naquilo que todos sabemos e que cheira muito mal.
    Religiões servem para controlar incautos e deles tomar tudo o que for possível em nome de um tal deus. Esses bandidos gozam de imunidade tributária tal como os entes municipais, estaduais e federais entre si.
    Assim não pagam IPTU sobre seus imóveis, IPVA sobre seus veículos. E agora um ordinário, sobrinho do tal Edir Macedo e filho do tal RR Soares, um dos quase DUZENTOS desses picaretas dentro do Congresso Nacional ontem fez aprovar mais uma lei segundo a qual eles não precisam mais recolher INSS dos empregados que a eles servem.
    Assim amigo leitor, você e eu que somos os trouxas vamos pagar o INSS dessa corja.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta