Apoiam este projeto:

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

O trabalho dele é preservar a memória de quem já partiu

Jaguari – Os últimos dias que antecederam o Dia de Finados foram de movimentação no cemitério municipal. A data não marca só a saudade, mas também as pessoas se mobilizam para limpar e organizar túmulos e capelas. E tem gente que lucra nesta época. É o caso do coveiro Juarez Pinto de Vargas, um dos mais solicitados para os serviços no cemitério. “Só neste ano, construí mais de 30 túmulos, lavei e pintei tantos que já perdi as contas”, comenta. Para o serviço ficar bem feito, o material também tem que ser bom. “Não existe mais aquilo de comprar material barato, todos querem coisa boa e de qualidade. Capelas construídas recentemente chegam valer até 30 mil”, explica Juarez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta