Apoiam este projeto:

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Pérolas da Câmara de Santiago

(J. Lemes)
Óbvio, seu Dionathan!
O cantor-vereador Dionathan (PP) começou o baile. Saudou o velho “Amarálius” que resolveu aparecer. Como disse o Dionathan; um “ex-vereadordsacasa”. Depois falou das festas, dos abraços e da rústica do Chicão. Finalizou com a frase óbvia e que, por motivos óbvios, não vou dizer.

Muito bem, Kronk!
Outro progressista, o Joel, começou cumprimentando o “presidentdsacasa”. E já que logo se falará muito nele devido ao Natal, achou melhor não declinar seu nome. Mas pelo menos lembrou do Moleza, que mesmo numa tarde quente achou por bem de aparecer. Ao final, dirigiu-se às “demais pessoas e ouvintes”. Muito bem, Kronk!

Estrada pra trafegar
Joel ainda pediu patrolamento da estrada no Rincão dos Dorneles “só porque está ruim e porque os trabalhadores que trabalham precisam da estrada para trafegar”. Agora sim, acertou!

Boa entendedora
Eva Müller (PMDB) que há horas não falava, abordou coisas culturais, o que é bem a sua praia. Comentou sobre possível cargo para atuar  no SIM (Sistema de Inspeção Municipal). Ela que seja um servidor público em função gratificada e não apenas um cargo comissionado. Em outras palavras: “na verdade, assim, óh”, ela não quer que o PP coloque um dos seus.

Vá entender...
No final, ela disse que “devolvia”, só não disse o quê. Mas voltando ao tema, Eva tem razão. A pessoa, de fato, tem que entender do que está fazendo. Não sei se nas outras funções comissionadas todos entendem, mas nessa tem que entender. Vá entender...

Décio presidente
Décio fez discurso de presidente. Elencou suas obras (pedidos disso e daquilo), projetos, os quais ele leu todos para depois votar (como diria o Neco: “e não poderia ser diferente”). Falou em ética, distribuiu elogios aos servidores, ao presidente Peru e até aos sindicatos. Prometeu trabalho no recesso, falou no Menino Jesus e que podem contar com ele (Décio). Depois encerrou com um clichê da época: “Que venha 2018”.

Peru-Mulita
O presidente Peru Gosrki (PP) que custa muito a falar na Tribuna, encarnou o comediante Mulita e lascou fogo. Falou do seu grande projeto Verão Saudável, criado em parceria com a URI, comandada por Chico Gorski e que foi colocado em prática pelo prefeito Ruivo e seguido por Tiago Gorski. Prestou contas, falou da sua austeridade como presidente e deu tchau até o Natal (glu, glu, glu).

Deus é espanhol
Batista (PP) comentou do trabalho na pracinha do bairro Bonato, contando a data desde que o serviço foi feito e que tudo ainda está do mesmo jeito. As flores ainda são as mesmas, os bancos, a praça... Maravilha! E, claro, não esqueceu do projeto “Bolapfuturo”.  Deu os parabéns ao Real Madrid e que “graças a Deus” não acabou o planeta. Vai ver, Deus é espanhol...

Peru é peru, não é
galo, nem chester
Gildo (PP) confirmou o que dissemos em relação ao Décio. Será ele o presidente pelo acordo que havia. Só disse isso e passo a depenar o Peru, que não deu diária, que acabou errando em alguns aspectos e por isso teve que indenizar dois servidores que deixou sem as férias. Não chamou o Peru de galo porque galo ele não é. O resto ele fez. Por fim, falou que pode ser louco, mas não é pamonha.

Obs. Gildo ainda cravou a faca no Tiago e deixou tremendo o cabo. Vejam no áudio.


Obs. O vereador Rafael Nemitz não ocupou a tribuna por problemas de saúde.

Um comentário:

  1. Parabéns vereador Gildo mesmo sendo da situação mostrou que foi eleito pelo povo para o povo dizendo ao prefeito que não é tudo que ele manda que vai ser aprovado e que se foi cortado inúmeros benefícios dos servidores como que o prefeito quer criar mais uma secretaria se o município está em regime de corte de gastos.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta