Apoiam este projeto:

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Quem sou eu e o que faço quando me atendem mal?

(J.Lemes) Eu sou o cara que vai a uma loja e espera calado, enquanto os vendedores terminam as conversas e dão jeito no mundo. Também sou aquele que chega no posto de gasolina e nunca buzina. Fica à espera que o frentista termine a leitura do jornal.

Eu sou aquele freguês que vai a um restaurante, senta-se e espera enquanto o garçom faz tudo, menos o seu pedido. Sou o cara que entra num estabelecimento parecendo estar pedindo um favor, à espera de um sorriso ou esperando apenas ser notado.

Sou quem entra no banco e aguarda que as recepcionistas e caixas terminem a prosa com seus amigos. Sou o homem que explica a desesperada necessidade por uma peça, mas não reclama dos funcionários que trocam idéias ou que baixam a cabeça e fingem não me ver.

Depois de saber de tudo isso, você deve estar pensando que sou uma pessoa quieta, paciente, do tipo que nunca cria problemas. Engana-se. Sabe quem eu sou? Sou o cliente que nunca mais volta.
Este texto é uma adaptação do discurso de Sam Walton, fundador da companhia Wal Mart na abertura de um programa de treinamento aos funcionários.



Como vimos, os clientes podem demitir todos de uma empresa, desde o patrão aos empregados. E ele faz isso de que jeito? Gastando seu dinheiro em um local que lhe tratem com respeito.

Um comentário:

  1. Se eu sou mal atendido em uma loja de Santiago eu nunca mais volto a essa loja e ainda faço propaganda negativa da mesma para que outras pessoas não passem pelo que passei, ainda mais que a concorrência está em alta só sobrevive as lojas que treinam e desenvolvem seus funcionários, pois, Santiago tem muitas lojas que pararam no tempo e se não melhorar no atendimento correm o risco de fechar as portas.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta