Apoiam este projeto:

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Esta é para quem é contra o fechamento de escolas

Secretário diz que se arrepende de não ter fechado mais

Em torno de 900 mil alunos de 2.500 escolas da rede estadual voltam às aulas nesta segunda, 26 no Estado. A surpresa deles será escolas reformadas e muitas outras prestes a receberem melhorias.

Reformas - Será um início diferente: em alguns colégios, onde a greve chegou a 94 dias, as aulas do último ano letivo só terminam em março e o ano de 2018 só começa em abril.

Outras fecharão

Ronald Krummenauer disse à Rádio Gaúcha que a diminuição no número de alunos (devido à baixa natalidade) levará ao fechamento de muitas outras escolas. Ele diz que se arrepende de já não ter fechado mais, pois o número de alunos diminuiu barbaramente.

Os do contra - “Não fecho porque eu gosto ou acho correto, fecho porque há a possibilidade de utilizar os professores em outras escolas onde está faltando. Às vezes é um deslocamento muito pequeno. Sem falar naquelas escolas que eu acabei não fechando porque a sociedade, deputados, veículos de comunicação se opuseram”, disse o secretário.

Nota do site -  Acostumou-se a dizer que a palavra “fechar” é pejorativa, contra a educação etc. Isso quando se tem alunos, mas a realidade do RS é outra: nos últimos 15 anos houve uma diminuição de 600 mil alunos. E aí, vamos manter escolas com dois ou três? 

2 comentários:

  1. Corajosa e oportuna a postura do Secretário de Educação do Estado. Quem se der ao trabalho de analisar os dados do Censo Escolar de 2017, do MEC, vai poder entender e responder a seguinte pergunta? Há escolas demais e alunos de menos? É muito provável que o Secretário tenha se baseado nesses dados para fazer essa afirmação.

    ResponderExcluir
  2. Coragem é o que falta a muitos políticos que caíram no arcabouço popular e temem pela perda de popularidade.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta