Apoiam este projeto:

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Lei e consciência

ARTIGO DO DIA
 Já viu o triângulo 
colocado a mais de 10 metros?
(J.Lemes) Muitos cumprem a lei sem saber de seu real propósito. O fazem apenas para se livrar da multa, da chatice dos guardas... Quando um carro estraga na rodovia, por exemplo, alguém já viu o triângulo colocado a mais de 10 metros? Eu nunca vi.

Cada motorista se preocupa mais com o carro estragado do que com a possibilidade de acidente. Aí, ele coloca o equipamento apenas para se livrar da multa. Nem se dá conta de que se o triângulo estiver “grudado” ao veículo, não resolverá muita coisa.

Qual a distância correta?
A distância mínima é de 30 metros, porém, para definir o melhor local se usa a regra de 1 metro de distância para cada km/h de velocidade da via. Por exemplo, se o limite for 60 km/h, o motorista deve colocar o triângulo a 60 metros. Caso haja chuva ou neblina, essa distância deverá ser dobrada.

Um comentário:

  1. bom dia
    isso e verdade pessoal não tem consciência do perigo e da finalidade do triângulo
    mesma coisa acontece qdo a polícia sinaliza com cones condutores na maioria das vezes não diminui a velocidade não identifica que há uma situação de perigo.
    E contribuindo com o pauta nas rodovias não existe guarda
    Existe Policiais rodoviários Federal ou Estadual.
    abraço

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta