Apoiam este projeto:

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

De costas para seu povo

Como já é de praxe, as autoridades viraram as costas para o público na hora do Hino Nacional.  Já mencionei diversas vezes que não se vira de costas nem de lado para o povo na hora de cantar o hino nacional. A bandeira é nossa representante, mas  se o povo estiver presente, ele será muito mais motivo de homenagens que a bandeira. O hino da pátria é saudação ao seu povo. O hino à bandeira sim, deve ser cantado em referência a ela.
Obs. Essa cena vem de Manoel Viana, de uma sessão solene na câmara.

Bom, mas se não se viraram como manda o figurino, o bom mesmo foi que ninguém errou na cantoria, nem confundiu a primeira parte com a segunda: "Brasil, um sonho intenso, um raio vívido/De amor e de esperança à terra desce... com Brasil, de amor eterno seja símbolo. O lábaro que ostentas estrelado"...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta