Apoiam este projeto:

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Mais brigadianos na região

As cidades ganharam mais 42 policiais militares temporários. A escolha dos municípios para os reforços tem a ver com a presença de presídios nas cidades, pois a prioridade é empregar os temporários nas guardas externas dos presídios, trabalho que hoje é feito por policiais concursados. Com isso, o efetivo da Brigada que ocupava a vigilância dos presídios pode atuar no policiamento ostensivo nas ruas.

Na região
Santa Maria - 7, Santiago - 2, Cacequi - 2, Jaguari - 2, São Francisco - 2, São Vicente do Sul - 2.

Um comentário:





  1. Estranho tal notícia, vez que recentemente a AL/RS aprovou Emenda Constitucional pela qual esses guardas não têm mais essa obrigação. Eram apenas duas as obrigações a eles dadas pela Carta Política de nosso Estado, a saber: policiamento preventivo/ostensivo que defino como policiamento de quarteirão e a guarda externa de presídios. Mas eles também não estão obrigados a estarem DENTRO DE PRESÍDIOS onde embolsam GORDAS DIÁRIAS e por isto ficam de boca fechada.
    Mais um detalhe: A PASC (Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas) de onde somente ocorreu a PRIMEIRA FUGA depois que essa guarda estadual lá dentro de estabeleceu com a fuga do Papagaio, ladrão de bancos. A grande imprensa simplesmente ficou muda e nunca mais foi tal assunto ventilado. O ‘coroné’ que lá brincava de ser DIRETOR não sabemos se foi demitido a bem do serviço, se foi processado, condenado ou se está com os bolsos cheios de dinheiro e já aposentado o que penso seja a hipótese mais real.
    Esse é um dos grandes casos de corrupção que em troca da distribuição de “medalhas”e “diplomas” em festinhas eles distribuem aos profissionais de imprensa que não se prezam, não tendo assim vergonha na cara.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta