Apoiam este projeto:

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Virou e mexeu e Santiago ficou sem deputado

Ruivo não consegue 
cadeira que foi de Chicão
Os 12 mil e 376 votos que Júlio Ruivo fez em Santiago não foram suficientes para fazer do ex-prefeito um ocupante da cadeira que foi de seu falecido amigo Chicão (PP). No estado, Ruivo chegou a 27 mil, mas precisava de quase 40 mil. Não deu!

Júlio Ruivo começou muito jovem como vereador em Santiago. Foi vice-prefeito e prefeito por várias vezes. Por fim, ele atuava como assessor parlamentar do deputado federal Luis Carlos Heinze.

Bianchini volta pra casa
Já o atual deputado Bianchini (PR) precisava de bem menos. Segundo ele mesmo anunciou, sua eleição estaria ganha com 20 mil votos. Em Santiago, o popular D'Ferro fez 8.434, somando 15.857 no estado. Também não deu.

Os novatos
Os estreantes na política Márcio Bitencourt (PDT) e Giovani Pasini (Patriota) também ficaram pelo caminho. Márcio fez 220 votos em Santiago e 825 no geral. Pasini chegou aos 197 em Santiago e somou 1.602 no Estado.

Pela região
O outro candidato da região a deputado estadual e que fez votos em Santiago foi Horácio Brasil (Podemos), de São Chico. O ex-prefeito fez 167 em Santiago, 3.773 em sua cidade e 5.404 no geral. Não emplacou.
Marcelo Brum

Marcelo Brum 
Para federal Santiago apresentou Marcelo Bum (PSL), que buscava vaga na Câmara Federal. O comunicador da Voz do Campo somou 6.178 votos em sua terra e, no geral, chegou a 24.820.

Bolsnoro e Haddad 
no segundo turno
O capitão Jair Bolsonaro (PSL) fez 46,04% da votação total, enquanto que o petista Fernando Haddad chegou a 29,26%. Em Santiago, Bolsonaro fez 15 mil; Haddad (PT), 7.344 e  Ciro (PDT) somou 3.017 votos. Os dois já estão em campanha para o segundo turno.

Para governador 
os mais votados em Santiago: Eduardo Leite (PSDB) fez 9.465; Sartori (MDB), 9.273; Rosseto (PT), 5.359.

Senador Heinze, o fenômeno 
O deputado federal que mais fazia votos para a câmara foi o que mais fez para o senado. O progressista Luis Carlos Heinze fez 18.039 votos em Santiago e somou 2 milhões e 300 mil no total. Essa fenomenal votação contrariou as pesquisas, as quais indicavam Paim (PT) e Fogaça (MDB) bem à frente.

O são-borjense se lançou inicialmente ao governo gaúcho, mudou de ideia no meio do caminho e resolveu concorrer ao Senado. Seu apoio ao amigo Bolsonaro também o ajudou.

A nova cara da Assembleia Gaúcha
Silvana Covatti (PP) - Ernani Polo (PP) - Lara (PTB) - Sérgio Turra (PP) - Adolfo Brito (PP) - Kelly Moraes (PTB) - Classmann (PTB) - Dirceu do Busato (PTB) - Elizandro Sabino (PTB) - Professor Issur Koch (PP) - Frederico Antunes (PP) - Gabriel Souza (MDB) - Tiago Simon (MDB) - Edson Brum (MDB) - Costella (MDB) - Fábio Branco (MDB) - Zanchin (MDB) - Gilberto Capoani (MDB) - Sebastião Melo (MDB) - Edegar Pretto (PT) - Valdeci Oliveira (PT) - Jeferson Fernandes (PT) - Mainardi (PT) - Pepe Vargas (PT) - Zé Nunes (PT) - Sofia Cavedon (PT) - Fernando Marroni (PT) - Tenente Coronel Zucco (PSL) - Ruy Irigaray (PSL) - Dr. Thiago (DEM) - Eric Lins (DEM) - Vilmar Lourenço (PSL) - Capitão Macedo (PSL) - Any Ortiz (PPS) - Pedro Pereira (PSDB) - Mateus Wesp (PSDB) - Viana (PSDB) - Zilá Breitenbach (PSDB) - Eduardo Loureiro (PDT) - Juliana Brizola (PDT) - Gerson Burmann (PDT) - Luiz Marenco (PDT) - Gaúcho da Geral (PSD) - Paparico Bacchi (PR) - Airton Lima (PR) - Elton Weber (PSB) - Franciane Bayer (PSB) - Dalciso Oliveira (PSB) - Fábio Ostermann (Novo) - Giuseppe Riesgo (Novo) - Sergio Peres (PRB) - Francis Somensi (PRB) - Luciana Genro (PSOL) - Rodrigo Maroni (Podemos) - Neri O Carteiro (Solidariedade).

A lista  pode mudar devido ao eventual deferimento de candidaturas que estão com recursos no TSE. 


2 comentários:

  1. A única renovação é quem era dep. estadual virou federal.Por isso o RS nesse atraso.

    ResponderExcluir
  2. Santiago cheia de pessoas que votaram em gente que não vai lembrar nos próximos 4 anos que a cidade existe. Aí pra fazer campanha ele volta aqui pedir votos e os trouxas votarão de novo.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta