Apoiam este projeto:

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Como livrar os jovens do mundo da droga e do crime?

São Chico - Há poucos dias um crime envolvendo dois adolescentes deixou uma sensação de insegurança na cidade. Diante disso, a Câmara fez uma mesa redonda com as autoridades para pensar numa forma de diminuir o envolvimento de menores no mundo das drogas e do crime.

Cidade vulnerável 
Deputado Bianchini- “Quando era vereador nós fazíamos esse movimento e lá em Santiago surtia efeito. O Estado enfrenta um problema sério com a falta de policiais. Aqui em São Chico já tivemos 70 brigadianos e hoje temos 20. Numa cidade que não tem policiamento, ela fica vulnerável”.

Clínica de recuperação
Flávio Ferreira - Conselho Tutelar - “Aqueles menores já estavam sendo atendidos, mas as políticas públicas são muito falhas e ninguém oferece uma clínica de recuperação. Quanto à fiscalização, nós não temos poder de polícia pra chegar numa praça e revistar os menores”.

Sem culpados 
Paulinho Salbego - prefeito - “Talvez a omissão seja o grande problema, mas hoje não é dia de acharmos culpados e sim um momento de refletirmos e fazermos um pouquinho mais do que já estamos fazendo”.

Uma cidade sem delegado
O vereador Jeremias Oliveira (PDT) se queixa da falta de um delegado titular em sua cidade. “Não há disponibilidade de nenhum. Nossa Brigada, que já é pequena, tem que se deslocar pra outras cidades e deixa a nossa desassistida. Temos dois juízes e nenhum delegado. A cidade tem que manter esse cargo de extrema importância”, pede Jeremias.

2 comentários:

  1. moro no PR e não sei como funciona ai no RS
    mas aqui tem um projeto da PM chamado proerd q fazem nas escolas
    precisa envolvimento da comunidade tbm

    ResponderExcluir
  2. Quantas vezes ao dia, tem chamadas nas Rádios Locais contra o Uso Drogas? Aqui em santiago temos seis rádios, e nenhuma disponibiliza 30 segundos por dia para este fim.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta