Apoiam este projeto:

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Polícia bota as mãos em quadrilha fina em roubar soja

Na manhã desta quarta, 4, a Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato e as Delegacias de São Borja e Carazinho, deflagraram a "Operação Areia". O foco era uma quadrilha especializada no furto de grãos de soja estocados em “silos bag”. A ação policial ocorreu em São Borja e Carazinho, ocasião em que foram cumpridas nove ordens judiciais (cinco mandados de preventiva e quatro mandados de apreensão).
Em São Borja foram presos F.C.G.S. (33 anos), J.L.C. (32 anos) e V.A.C. (29 anos). Já em Carazinho foram cumpridos dois mandados e estão foragidos W.V.R. (22 anos) e F.S. (33 anos).

As investigações apontaram que o grupo criminoso era responsável pelo furto de soja em municípios da Fronteira Oeste. No transcorrer dos trabalhos investigativos, os agentes apreenderam, em maio, uma carreta clonada que havia sido utilizada numa ação em Bororé,  Maçambará, ocasião em que foram recuperadas mais oito toneladas de soja.
O comando das operações estava a cargo do delegado Guilherme Antunes.

2 comentários:

  1. Parabéns meu caro João Lemes, pela excelente matéria e permita-me tecer um eligiu a nossa policia civil que tem agido com inteligencia e muita eficiência no combate ao crime organizado
    em todo o nosso estado do R.G.Sul.
    e por fim se nos autorizar, poderemos reproduzir sue conteúdo na íntegra em nosso blog do jornal da Primeira Hora. Grande abraço .

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta