Apoiam este projeto:

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Detran sofre outro prejuízo milionário: 450 mil

Mais uma vez o Detran RS sofre um rombo. Até o momento há um prejuízo de 450 mil. Isso porque, dois estelionatários usaram a senha de um funcionário e fraudaram 955 operações no sistema, falsificando informações, como o nome do proprietário, multas ou numeração do chassi. Até mesmo carros em nome de pessoas mortas foram transferidos de forma fraudulenta. Eles conseguiam evitar muitos pagamentos ao Detran, zerando as multas para muitos motoristas.

Santiago envolvida
Até agora houve 18 mandados em Porto Alegre, Canoas, Bento Gonçalves, Flores da Cunha, São Luiz Gonzaga, Santiago e São Borja. Quatro pessoas foram presas em Porto Alegre e em Santo Antônio das Missões.

O esquema
Objetivo era burlar pagamentos de multas e taxas e facilitar negócios. Dois suspeitos alteraram informações de 322 carros, graças à senha de um funcionário do Detran, que não teria relação com o esquema. Foram identificadas 955 operações no sistema. Eram alteradas informações como nome do proprietário, a existência de multas ou numeração do chassi e do Renavam.

Quem esquece o rombo de 40 milhões?

Em 2007, no governo Yeda Crusius (PSDB), a Receita Federal, Polícia Federal e Ministério Público promoveram a Operação Rodin e descobriram um esquema de desvio de recursos do Detran por meio de fundações universitárias e empresas laranjas. A fraude lesou o Detran em 44 milhões. Até hoje, poucos pagaram. Na época até o presidente do Tribunal de Contas, João Luiz Vargas,  foi envolvido, assim como o ex-deputado José Otávio Germano (foto).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta