Apoiam este projeto:

domingo, 3 de fevereiro de 2019

Funcionário de supermercado é preso por furto

Santiago - Mais um caso de furto foi registrado na rede Guasso. Desta vez o autor era um funcionário em experiência no supermercado da Aparício Mariense. Conforme o registro policial, Feliphe Bitencourt dos Santos (20 anos) encheu duas mochilas de produtos e à tardinha entrou em seu carro que estava perto do local. A Brigada foi acionada, o autor foi abordado e os produtos (total de 235,00) recuperados. Feliphe foi apresentado na Polícia Civil onde foi autuado por furto qualificado. Após, acabou recolhido ao presídio.

Em dezembro de 2018, uma idosa de 72 anos foi flagrada colocando vários produtos na bolsa. Foi levada ao escritório e, durante a revista, foram encontrados 23 itens, como chocolate, goiabada, coco ralado, palito de dente, chá, gelatina e pedra sanitária, totalizando 102 reais. Foi levada à Delegacia, autuada por furto simples e acabou liberada para responder em liberdade.

Roubo chega a um milhão por ano
Conforme o empresário Vander Guasso (Rede Guasso), o valor de uma, 10 ou 100 cestas básicas não faria diferença. “O que faz a diferença é o somatório do que é roubado quase que diariamente, representando até 35% de todas as perdas de um mercado”. Vander calcula que os pequenos furtos, apenas nos cinco supermercados Guasso de Santiago, representem perdas perto de um milhão de reais por ano. “Esse dinheiro seria suficiente para abrir outra filial e gerar 50 empregos”, disse o empresário ao jornal Expresso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta