Apoiam este projeto:

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Não temos medo de bandido!

ARTIGO DO DIA
(J.Lemes) O governo Bolsonaro começou pra valer. Enquanto o presidente trata da saúde, a equipe econômica trata das reformas. As mais urgentes são a da Previdência e a da Segurança.

Bandidos, tremei!
Moro quer acabar com o semiaberto, causa de grande parte da violência nas ruas. Quando foi criado esse regime, a ideia era boa, mas como o país não teve estrutura para tal, deu no que deu. Virou uma baderna. O sujeito mata, rouba e logo está nas ruas. Agora o doce vai acabar.

Essa foi a principal plataforma de Bolsonaro. Liquidar a bandidagem. Ninguém aguenta mais tanta violência. Aí, com Sérgio Moro no governo, as coisas começam a tomar seu rumo.

O Supermoro
Aliás, o exemplo está sendo dado. Moro trabalha das 7 às 7, mesmo ritmo de quando era juiz. Está na hora dos órgãos públicos pensarem assim também. Não precisam fazer igual, porém um pouco mais de esmero só nos ajudaria.

Da parte do presidente e do seu braço direito Onyx Lorenzoni, o discurso está feito: "Não temos medo de bandido!".  Se o estado nos der segurança, nós também passaremos a não ter medo... assim esperamos.

Um comentário:

  1. Perfeitos os seus comentários seu João Lemes, é isso mesmo, o exemplo tem que começar pelos nossos dirigentes, como diz o ditado:
    "A palavra convence, mas o exemplo arrasta".
    Inclusive na previdência.
    Acho que algo está começando a mudar no Brasil, e a primeira coisa a ser feita é devolver a segurança ao cidadão trabalhador de bem, e quem não quizer ser submetido às sanções da lei, é só não roubar, não assaltar, não matar etc...
    Vai para o presídio quem quer, conheço gente que sustenta uma família com um carrinho de recolher material reciclável, e não tem passagem na polícia!!!

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta