Apoiam este projeto:

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Presídio de Santiago foi feito para 128, mas abriga quase 200

Superlotação nas cadeias volta à discussão. Hoje já são mais de 20 presos que precisam ficar detidos em viaturas. Em Santiago já são quase 200 presos para 128 vagas.
O deputado Marcelo Brum convidou os jornalistas Júlio Prates, Rafael Nemitz e João Lemes para uma visita ao presídio. Ele ficou perplexo com a situação dos apenados; chega a ter 16 em uma cela feita para seis.

A capacidade total é de 128, mas hoje há quase 200. 

Marcelo também está preocupado com a situação de quem trabalha num local sem as devidas condições. Apenas 30 agentes se revezam no trabalho. Alguns contaram que se obrigam a comprar medicamentos para os presos; também gastam em pequenos reparos em cercas e demais estrutura.

Diante disso, o deputado declarou que vai trabalhar em busca de ampliação ou para a construção de novo presídio. Por fim, falou em ressocialização, envolvendo inclusive um trabalho religioso.

Obs. Há pouco, por iniciativa da juíza Cecília Laranja Bonotto, o Judiciário conseguiu dobrar a capacidade com a construção de nova galeria, porém, o número de vagas está longe do ideal.
 O deputado, sua esposa e os agentes.

Hoje são 42 mil apenados no RS para menos de 30 mil vagas. Com os novos presídios em muitas cidades como Alegrete, a esperança é conseguir mais mil e poucos lugares nas cadeias.

O governo fala também em construir pequena cadeias municípios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta