Apoiam este projeto:

quarta-feira, 10 de julho de 2019

O IPE investiga 400 casos de pensão paga a pessoas mortas

O jornal Zero Hora publicou que o Estado gasta 245 milhões mensais para pagar pensionistas, mas também pode estar bancando mortos-vivos: são pessoas que se apossam da identidade de beneficiários falecidos e sacam as pensões depositadas pelo IPE.

Há mais de 400 casos sob suspeita no instituto. Desde 2013, o prejuízo já chega a 7 milhões. O Grupo de Investigação da RBS apurou que existem mais 350 casos em que a pensão teria sido sacada de fraudulenta.

Além dessas situações, está em curso o recadastramento de filhas solteiras, que também detectou indícios de pagamentos irregulares de pensão. Há  217 casos sob suspeita em filhas que não se enquadram no critério "solteira" receberam a pensão de falecidos.  (F: Zero Hora)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta