Apoiam este projeto:

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

NOTA PÚBLICA - Polícia Rodoviária Federal

A Federação Nacional Dos Policiais Rodoviários (FenaPRF), a respeito do despacho do presidente da república determinando a imediata suspensão de utilização de equipamentos de controle de velocidade nas rodovias federais, manifesta sua preocupação com a real possibilidade de aumento da violência no trânsito.
 
Nos últimos anos, o trabalho e dedicação de cada policial rodoviário federal, com o auxílio de instrumentos e tecnologias na fiscalização e educação para o trânsito, têm contribuído para a diminuição dos números de acidentes e de vítimas do trânsito nas rodovias e estradas brasileiras.
 
A utilização de tecnologias na fiscalização é fundamental para a redução do alto número de acidentes e mortes no trânsito. As maiores nações do mundo utilizam o controle de velocidade com equipamentos de radar, e diversos estudos demonstram a eficácia do controle de velocidade na redução da mortalidade nas estradas e rodovias.
 
A fiscalização pode e deve ser aprimorada continuamente. E aqui concordamos que é necessário o aprofundamento nos estudos para que o controle de velocidade sempre tenha o caráter educativo e que busque unicamente a redução da violência no trânsito, e não se configure como meio arrecadatório.
 
Entendemos que a imediata e completa suspensão dos equipamentos de controle de velocidade, sem quaisquer estudos de impacto prévio, pode contribuir para um aumento significativo no número de acidentes decorrentes do abuso da velocidade, gerando o aumento no número de mortos e feridos, vítimas de um trânsito mais violento.
 
A missão maior dos PRFs é salvar vidas. O uso adequado e técnico de equipamentos de radar é um dos meios que contribuem exitosamente no cumprimento desta missão e a FenaPRF segue defendendo esta utilização na fiscalização viária, com os devidos ajustes e estudos que permitam que o caráter educativo e de preservação da vida seja sempre o objetivo a ser alcançado.
 

A FenaPRF espera que a discussão sobre o tema possa envolver toda a sociedade brasileira e que de maneira técnica possamos atingir o objetivo maior da preservação da vida e integridade física dos condutores que transitam diariamente nas rodovias nacionais.

6 comentários:

  1. PREOCUPANTE! Vou ficar com mais medo ao sair nas estradas. ass. Batista Ribeiro

    ResponderExcluir
  2. A quem algumas medidas tomadas pelo Presidente beneficia??? CTIs de hospitais, funerárias e cemitérios...

    ResponderExcluir
  3. Mais uma vez, o presidente deu partida ao sucateamento dos radares: eles custaram alguma coisa para os cofres públicos e à União? Vão parar aonde agora???

    ResponderExcluir
  4. no meu entender tem que ter radar, porem com um aumento da velocidade minima para 100km/h, pois 80km/h é da época do fusca e das estradas de cascalho, e ai passou de 110km/h, multa de R$1000,00 sem choro

    ResponderExcluir
  5. Seria interessante expor uma, ao menos uma "grande nação" conforme citado no texto que utilize controladores de velocidade como era no Brasil...e também onde está os "diversos estudos" comprovando eficácia desta prática. Concordo plenamente com o posicionamento do atual presidente e me sinto representado por tal ORDEM.

    ResponderExcluir
  6. Uso das tecnologias é tremendamente proveituoso e benéfico, agora peço explicação porque os radares da PRF são colocados às escondidas atrás de obstáculos que o condutor não percebe? Qual motivo para isso a não ser somente retirar o dinheiro do contribuinte?

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta