Apoiam este projeto:

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

INÉDITO: Tribunal Eleitoral cassa presidente da Assembleia

Deputado Luis Augusto Lara (PTB) foi favorecido pelo uso da máquina pública em Bagé durante a eleição. Esta foi a primeira vez que o Tribunal cassa o mandato de um presidente da Assembleia no exercício do cargo.

O deputado e o irmão, o prefeito afastado Divaldo Lara (PTB), ainda foram condenados a pagar de 60 mil cada um e perderam os direitos políticos até 2026. Eles foram acusados de abuso de poder econômico, abuso de poder político e dos meios de comunicação na campanha que conduziu Lara ao sexto mandato de deputado. (Ainda cabe recurso)

Turno único e jantar para 
favorecer o candidato
Divaldo decretou turno único na prefeitura para que os servidores atuassem na campanha do irmão e a antecipou o 13º salário para forçar a compra de convites para jantar de arrecadação de fundos para o candidato. Pelo menos 258 servidores compraram convites a 250 reais cada. O jantar teria contribuído com 22% da receita total de campanha.

Contraponto
Advogado de Lara, Antonio Augusto Mayer dos Santos, contestou, salientando que Lara não precisaria dos votos em Bagé para se eleger. “Ele fez 20.836 votos naquela cidade, menos do que na eleição anterior, quando lá havia feito 26.736 votos. Ou seja, perdeu 6 mil votos.  Lara teve 56.396 votos. Se subtrairmos todos os votos obtidos em Bagé, restariam 35.560 votos. Mesmo assim ele teria sido eleito. (Fonte: Zero Hora)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta