Apoiam este projeto:

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

O bem(mal)-estar de fim de ano

Sua vida não é uma 
propaganda de refrigerante


(Roberto Nicola)* Durante as festas de fim de ano, há uma imposição e exigência de felicidade sobre as pessoas, como se todos devessem viver dentro de uma propaganda de refrigerante. Quem trabalha com a saúde mental, sabe que se trata de uma época difícil. Esta imposição não passa de uma estratégia comercial que abrangem todas as faixas etárias e classes sociais a gastar e movimentar o comércio. Enquanto muitos esperam ansiosamente por este período, outros o temem.

Para muitos, essas datas simbolizam a ausência de pessoas falecidas, a angústia da solidão, a impossibilidade financeira de festejar, a um ano difícil e sem motivos para comemorar. Aqueles que passam por isso são tomados por um sentimento de inferioridade e um profundo vazio diante da imposição da felicidade. O verdadeiro sentido dessas festas de fim de ano deveria ser a reflexão e a união de forças para superar os certames da vida e não apenas o embuste mercantil e histérico da felicidade.
*(Residente em Psiquiatria)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta