Apoiam este projeto:

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

O mapa da violência no Estado

Mais 5 mortos em confronto 
Em Trindade do Sul (perto de Passo Fundo) mais cinco criminosos foram mortos em tiroteio com a polícia depois de assaltos a banco.
 Dezembro já registra 19 mortos em confrontos. O número é quase o dobro da média mensal do ano.

Em 2017 foram quase 100
A Secretaria da Segurança mostra que em 2017 foram 92 mortes em confrontos - média de 7,6 casos por mês. Os números de 2018 ainda não saíram, mas já se sabe que a média está em 10,5 mortes por mês.

Detalhe - As mortes deste mês foram em diferentes regiões. Em Mato Perso (perto de Caxias e Flores da Cunha) um dos mortos era policial do próprio batalhão. Dos quatro presos, um também era brigadiano.

"Quem escolhe se haverá confronto é o criminoso, não é a polícia", diz comandante da Brigada, cel Mário Ikeda.

Preso em 20 minutos
Em vários outros casos, a Brigada Militar vem dando respostas imediatas. Em Alegrete um assaltante foi preso minutos após o crime. Ele assaltou uma doméstica e foi encontrado num matagal com a bolsa da vítima e celular. (F: Alegretetudo)

Morta asfixiada
Os feminicídios vêm crescendo no Estado. A cada semana há um dois casos. Em Sapiranga, Marli Emília dos Santos (47 anos) foi  morta por asfixia em seus próprios lençóis, no último domingo. Um homem de 27 anos confessou o crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta