Apoiam este projeto:

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Os rolos do ex-assessor do deputado Flávio Bolsonaro

Rio - Uma análise na movimentação financeira do ex-motorista Queiroz (ex-assessor do deputado Flávio Bolsonaro) mostra indícios de que uma funcionária pode ter depositado em sua conta o equivalente a quase tudo o que recebeu na Casa no período agora sob investigação.

Nathalia Queiroz, filha do ex-motorista, repassou ao pai 97 mil. Quando dividido ao longo do período analisado, o montante chega a uma média de 7.510,86 por mês.

A quantia equivale a 99% do pagamento líquido a Nathalia em janeiro de 2016, segundo a folha salarial do Legislativo.

Assessora e personal
Nathalia trabalhou na Assembleia e depois atuou de assessora do futuro presidente Bolsonaro. Foi exonerada em 15 de outubro, mesmo dia em que seu pai foi desligado do gabinete de Flávio. A Folha de S. Paulo também mostrou que Nathalia, enquanto era funcionária, trabalhava como personal trainer.

Explicação - O deputado afirma que não cometeu nenhuma irregularidade. O presidente Bolsonaro também já disse que caberá a Queiroz a explicação dessa movimentação de um milhão e 200 mil.

A propósito: o deputado Eduardo Bolsonaro tanto falou em fechar o STF, tanto falou da imprensa, bem que poderia mandar fechar a Assembleia do Rio e prender os envolvidos em falcatruas.


Um comentário:

  1. Qualquer sem vergonha que venha a desviar dinheiro público tem que ser punido, doa a quem doer!!! Hipocrisia e a imprensa não mostrar o patrimônio dos filhos do Lula e de outros polipolít de esquerda!!!

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta