Apoiam este projeto:

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

A grandeza de Fábio Assunção

ARTIGO DO DIA
Ator transforma música que o ridiculariza em um modo de auxiliar dependentes químicos

(por João Lemes)  Certos gostos do ser humano fazem dele o ser mais "humano" dos animais. Como pode alguém ter tanta satisfação em atacar artistas, pessoas famosas etc, se elas nunca saberão destes ataques? Para mim, tudo não passa de inveja ou exibicionismo tolo. Na pior das hipóteses, uma legítima demonstração de (des)humanidade.

O grupo La Fúria lançou música que leva o nome do ator Fábio Assunção. Faz referência à fama que o ator ganhou nas redes em razão das polêmicas. Assunção luta há tempos contra a dependência química, tudo já exaustivamente explorado por revistas e programas de fofoca.

Outros artistas teriam procurado resolver o problema judicialmente, mas Fábio enxergou uma oportunidade de colocar em pauta a importante discussão sobre o enfrentamento à dependência química. O ator e os músicos entraram em um acordo e 100% dos valores arrecadados com a música serão doados a instituições para ampliar a conscientização das pessoas.

Eis o texto que o ator publicou:
“Oi, gente… eu não pretendia tornar esse assunto público por vários motivos, mas a imprensa resolveu comentar e os meninos foram bem generosos fazendo o vídeo deles explicando nosso acordo sobre a música Fabio Assunção. Antes de qualquer coisa, preciso falar com as pessoas que passam pelo mesmo problema que eu. Eu não endosso essa glamourização ou zoeira com a nossa dor. Minha preocupação é com quem sente na pele a dor de ser quem é e com suas famílias.
É muita gente sofrendo por não conseguir controlar suas compulsões e eu acho importante lembrar a todos que isso não tá escrito na certidão de nascimento. Todo mundo começa do mesmo jeito. Achando que tudo bem. E pode não terminar tudo bem.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta