Apoiam este projeto:

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Governo processa fumageiras por doenças causadas aos fumantes

A Advocacia-Geral da União protocolou uma ação na Justiça Federal (RS) pedido de ressarcimento dos gastos com o tratamento 26 doenças que têm relação comprovada com o consumo ou contato com a fumaça dos cigarros. O pedido engloba gastos dos últimos cinco anos na rede pública de saúde e indenização por danos morais coletivos.

Três empresas que controlam 90% do comércio de cigarros em todo o Brasil são alvo da ação: Souza Cruz, Philip Morris Brasil Indústria e Comércio e a Phillip Morris Brasil S/A e suas controladoras internacionais.

Fumo e fumo, veneno e veneno. 
O fumo mata desde seu cultivo até o consumo. A contradição é que o governo também deve lucrar com impostos sobre a venda de cigarros e a exportação de 70% da folha de fumo para o mundo.

Não lucra; essa arrecadação não paga nem 30 do gatos com os doentes.   

Os governos passados também prometeram políticas para que o pequeno agricultor substitua esse cultivo rentável, mas até agora eles seguem fumo e fumo, veneno e veneno.

Um comentário:

  1. o governo nao tem dados para isso pois apenas treze por cento da populacao fuma mas e as outras pessoas que nao fumam e estao com doencas inclusive um numero ainda maior que isso, o que o governo vai fazer/,vao processar as ervateiras pois o chimarrao e o maior causador de cancer nos gauchos..
    .

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta