Apoiam este projeto:

quarta-feira, 19 de junho de 2019

Mãe é presa suspeita de ter matado sua recém-nascida

Santiago – A Polícia Civil prendeu nesta tarde, Thalita dos Santos Andres, de 18 anos, em função da morte de sua filha recém-nascida no dia 25 de maio no bairro Carlos Humberto. Conforme a delegada Débora Poltosi, durante o inquérito foi apurado que a criança nasceu de 38 semanas, viva e foi morta de forma intencional. A bebê foi encontrada numa caixa de sapato, em cima de um armário. Após o fato, mãe optou pelo silêncio.  

O celular da jovem foi apreendido e passará por perícia para apurar se houve a participação de terceiros. Thalita responderá por homicídio doloso qualificado, com as agravantes do crime ser cometido contra um descendente e menor de 14 anos, e por ocultação de cadáver

Relembre o caso – De acordo com a delegada Débora, a jovem procurou o hospital e relatou que teve uma hemorragia, mas não disse aos médicos que tinha dado à luz em casa momentos antes. A equipe do hospital estranhou e desconfiou que ela tivesse passado por um parto caseiro. Após, Thalita contou aos médicos que algo saiu de dentro dela e a causou muita dor, mas que não sabia o que era. A mãe dela, que não sabia da gravidez, foi avisada da situação e, ao chegar na casa da filha encontrou o bebê morto enrolado em panos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta