Apoiam este projeto:

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Juíza manda soltar seis que foram presos com a maior carga de maconha do RS

Porto Alegre - A juíza Lourdes Helena Pacheco mandou soltar seis presos pela Brigada com 4,6 toneladas de maconha (maior apreensão em 2019) no RS. Eles foram presos em flagrante enquanto cuidavam de um galpão e pesavam a erva. (As informações são de Zero Hora)

Os seis alegaram que sofreram violência policial. O Ministério Público manifestou-se contrário à soltura, mas a juíza entendeu ser necessário libertá-los em razão das agressões.

Um dos presos declarou  que "levou um tijolaço nas costas, nos braços e no pescoço, ficando com marcas visíveis corpo".  A juíza pontuou que foi possível ver a camisa do flagrado com manchas de sangue. Outro homem disse ter sido agredido por grande número de agentes.

"Disse que sofreu muita violência policial, disse que foram 30 policiais, com chutes na barriga, joelhos, costas e pernas, conforme mídia (a audiência é gravada em vídeo).

A Justiça oficiou a Corregedoria da Brigada sobre as supostas agressões, para que os policiais sejam investigados.

O comandante do 11º BPM, coronel André Ilha Feliú, preferiu não comentar a decisão da juíza. No entanto, informou que serão "tomadas as devidas providências".

Um comentário:

  1. Quando esses traficantes, não importa o quê fazem, abastecem a sociedade com um mínimo, estão envenenando os adolescentes, semeando sofrimento e levando o inferno para dentro das casas dessas pessoas que compram drogras deles; quantos pais, mães, avós, irmãos agredidos por um drogado, e depois vem reclamar da violência policial! Deviam quebrar os dedos, um por um, para dificultar a contagem de dinheiro e a manipulação/pesagem das drogas!!!!!!

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta