Apoiam este projeto:

terça-feira, 19 de novembro de 2019

Greve dos professores atinge 93% das escolas da região

Conforme o Núcleo do 29º Cpers, que abrange Santiago, Capão do Cipó, Jaguari, Nova Esperança, São Vicente e Unistalda, a greve atinge (parcialmente no integralmente) 93% das escolas. A paralisação começou na segunda, 18, por causa do pacotaço do governador Eduardo Leite, que prevê alterações no plano de carreira dos professores, no estatuto do servidor público e na previdência estadual. O Cpers decretou greve por tempo indeterminado, até que o governo reabra negociação com a categoria.

Conforme Leandro Wesz Parise, diretor do Cpers, nas 24 escolas da região (rurais e urbanas), 10 estão fechadas, 12 com atendimento parcial e somente duas estão funcionando normalmente. A tendência é aumentar a adesão no decorrer da semana. 

Em Santiago, nenhuma escola está funcionamento 100%. Monsenhor Assis, Cândido e Alceu Carvalho estão totalmente paradas. Nas demais a greve é parcial. 

Apoio dos vereadores
O Cpers está intensificando o pedido de apoio nas Câmaras, para que os vereadores  assinem uma moção de apoio às novas pautas. Na segunda, 18, esteve no Legislativo santiaguense, que já havia aprovado, em São Vicente e Jaguari. Nesta terça visita Capão do Cipó. 

3 comentários:

  1. Já se está cansado dessas greves e pedido de aumento salarial: a lei obriga os alunos a passarem de ano, e o professor só faz operação tartaruga! É uma vergonha o ensino, e não é por causa do salário, é por falta de competência mesmo!!! E querem ganhar mais, para fazer o quê com o aumento???? ESPECIALIZAÇÃO???? Duvido.

    ResponderExcluir
  2. pena pros bons professores que sofrem com isso, mas pra aqueles que defendem o regime da esquerda ta ai

    ResponderExcluir
  3. Me entristece ver comentários como o do " senhor anônimo". Também estamos cansados de greves e de pedir aumento salarial, mas agora o que queremos é receber nosso mísero salário em dia, para podermos honrar nossos compromissos. Concordo quando o senhor diz que "é uma vergonha o ensino" e que é por falta de competência, mas não dos professores. Falta de competência de muitos pais, que não educam seus filhos e acham que é obrigação da escola fazer isso. Se algumas famílias orientassem suas crianças valorizando a educação, mostrando à elas a importância de estudar e ter uma formação, com certeza, teríamos uma educação de qualidade. Ah! E fazemos especialização, sim. Muitas vezes, pagando do nosso mísero salário!!!

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta