Apoiam este projeto:

quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

O bichinho não é manso?

ARTIGO DA SEMANA

Cães matam criança em São Paulo
(João Lemes) Um menino de dez anos morreu após ser atacado por seis cães na Avenida Cupecê. Um rapaz de 20 anos tentou socorrê-la e ficou ferido. A criança foi atacada no momento em que tentava pegar uma pipa que caiu no terreno cercado por muros. Entre os cães havia pitbull e rottweiler.

Jovem salva menino na hora H
Rio - Um homem virou herói ao salvar um menino de 5 anos de um ataque de pitbull. Ao ver o menino sendo atacado, só conseguiu pensar na sua filha e por isso agiu tão rapidamente e luta com o pitbull para que soltasse a criança.

O bichinho não é manso?
Já vi dessas feras em toda parte e já ouvi dezenas de donos dizendo “o bichinho é manso. Depende do jeito que foi criado”. Pois sim. Essa raça de cão não pode andar na rua sem focinheira; Se ele perder a linha e se irritar, a qualquer hora poderá cair de dentes em cima de uma criança e...

10 comentários:

  1. E por falar em cães, sofreram novamente na noite de Natal com muuuitos fogos pela cidade.
    E a tal lei proibindo, quem respeita, quem fiscaliza?
    Cidade educadora...

    ResponderExcluir
  2. E por falar em cães, sofreram novamente na noite de Natal com muuuitos fogos pela cidade.
    E a tal lei proibindo, quem respeita, quem fiscaliza?
    Cidade educadora...

    ResponderExcluir
  3. Ademais, a focinheira é discutível desde quando há cachorros soltos nas calçadas. Eu não boto focinheira na minha cadela porque se forem atacar ela as chances de defesa são praticamente nulas: vai ser mordida e maltratada, então, deveria ser obrigatório a qualquer custo a D. Eva Muller acionar de fato, realmente, e sem encenações e choradeira, o recolhimento desses cachorros que cagam, mijam, proliferam pulgas, piolhos, verminoses e outras doenças que a mesma sabe bem e de cor! Portas de lojas, calçadas residenciais, praças e todo tipo de acesso humano hj cheira a mijo, tem coco, vômito e diarreia ressecada, e outras coisas desagradáveis! Propaganda é fácil de fazer, olhar a verdade é coisa remota e indiferente, importa é estampar o que se quer ler (parece ser isso né?!)...

    ResponderExcluir
  4. Boa matéria!
    já aqui na nossa cidade de santiago várias vezes pessoas com esses animais ferozes pelos passeios público sem ao menos se preocupar em colocar focinheira nesses animais já presenciei pessoas com dois ptibul no meio das pessoas e crianças
    Dai deixo uma pergunta a quem devemos procurar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá blz, mas esses Pit Bull que vc diz ser "ferozes", ataco alguém na praça ??? Ou é só exagero seu ???

      Excluir
  5. Olá boa noite, eu moro na cidade de Santiago, sou criadora da raça pitbull e trabalho com adestramento comportamental canino. ---- A raça pitbull não é para qual quer um, eu como adestradora, meus Pit Bulls amam criança ( pois foram socializados corretamente) ------ Trabalhadores da loja Frescalle conhecem o meu Pit Bull ( e todos na loja gostam de estar perto do meu pet), e hoje mesmo sai com os meus dois Pit Bulls no centro de Santiago ( crianças passaram a mão e não houve problema algum ).----- Mas hoje infelizmente havia um rapaz sem consciência, estava com um Pit Bull e ainda veio com o dele para cima do meu ( e o meu estava com focinheira). O problema não é o cão e sim do dono !!! ----- Se vocês querem cobrar focinheira nos cães, então exija focinheira em todas raças de cães ( seja de raça ou vira-lata) . ----- E so para falar, já veio cachorro sem raça avançar em mim. ( Então eu digo !! Ate um vira-lata pode ser perigoso ).---- Se quer exigir focinheira, então exija de todos os cães !!!!!

    ResponderExcluir
  6. Não tenho esta raça.
    Mas o meu é brabo. É filhote ainda. Sou a favor que todas as raças usem focinheira.
    Não só Pitbull. Aqui na minha rua tem os cachorros que são largados e todos eles vem para cima da gente.

    ResponderExcluir
  7. O menino não tinha que ter pulado muro de propriedade particular, e outra, eles são bravos se assim forem criados. Dependendo da criação de tornam agressivos sim, mas não generaliza.

    ResponderExcluir
  8. O menino não deveria pular o muro, o motorista não deveria beber, o marido não deveria surrar a esposa, o atirador não deveria errar, ninguém deveria andar a mais de 80k/h, ninguém deveria esperar um ano por um exame, ninguém deveria brigar em campo de futebol nem em lugar nenhum... Ninguém, jamais, deveria errar...

    ResponderExcluir
  9. Prezados, a lei diz o seguinte: 6- Estado do Rio Grande do Sul- são considerados cães violentos os integrantes das raças mastin-napolitano, bull terrier, american Stafforshire, pastor alemão, rottweiler, fila, dobermann, pitbull e seus respectivos cruzamentos, independente do porte, somente podendo serem conduzidos em parques, praças, vias públicas, se usarem coleira, guia e focinheira, garantindo a segurança das pessoas. Além das raças citadas, os cães que possuam peso superior a 20Kg (vinte quilos) ficam proibidos de circular pelos logradouros públicos sem coleira, guia e focinheira, bem como conduzidos por pessoas que não tenham condições físicas para o adequado domínio do animal;

    Há muita discussão sobre o assunto. Os países divergem na tratativa e a focinheira não garante a segurança das crianças, por isso acredito que deveríamos banir a criação das raças com maior estatística de ataque: começando pelo Pitbull...

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta