Apoiam este projeto:

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Rondônia: O INSS negou seu pedido; motivo; ela não podia assinar o papel

Cleomar Marques fez três pedidos. Todos foram negados. 

"Uma servidora puxou os papéis e perguntou: 'quem vai assinar? Você assina?'. Eu disse que não podia assinar, mas sim a minha filha ou minha mãe. A mulher então disse: 'ah, então não vale'. Daí ela pegou, rasurou o papel e jogou fora", afirmou.

Mesmo com a primeira negativa, fez um novo requerimento para tentar um benefício à pessoa com deficiência, que também foi indeferido por ela ter uma renda per capta familiar superior a 1/4 do salário mínimo, ou seja, uma média de 238,50. Em um terceiro requerimento, a solicitação foi indeferida porque o INSS alegou "falta do período de carência".

Quando acordou, não 
tinha mais braços e pernas.
Cleomar trabalhava como sinaleira em uma das usinas de Porto Velho e, de uma hora pra outra, passou a sentir dores no estômago. Fez um exame e o foi informada que seu problema era Helicobacter pylori, bactéria que aparece na mucosa do estômago. Foi operara e entrou em coma, teve infecção generalizada, os membros foram necrosando. Quando acordou, não tinha mais braços e pernas.

O que diz o INSS?
Foi solicitado um auxílio-doença que foi indeferido por falta de período de carência. Depois, um novo benefício foi solicitado, também indeferido por apresentar renda per capita familiar superior a 1/4 do salário mínimo. Ainda segundo o instituto, Cleomar agora pode procurar o INSS, pois poderá solicitar o requerimento de um novo benefício. (G1)


2 comentários:

  1. Isto é revoltante,uma Vergonha,Brasil. Burocracia continua em alta.

    ResponderExcluir
  2. De maneira mentirosa, diversos canais da mídia veicularam que uma cidadã com deficiência lá de Rondônia estava sendo impedida pelo INSS de receber o beneficio, pelo fato de não ter mãos para assinar os documentos para requerer sua aposentadoria. A maneira como parte da mídia manipulou a história, fez com que a honra dos profissionais do INSS, do diretor do órgão e até mesmo do governo federal fosse colocada em cheque. Pois bem, a história é bem diferente – escreveu a Ministra Damaris Alves

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta