Apoiam este projeto:

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

"Foi uma fatalidade. Meu filho não é um monstro", diz mãe de jovem que matou três pessoas em briga de trânsito em Porto Alegre

A mãe do autor de um triplo homicídio em uma briga de trânsito falou à polícia. A mulher, de 48 anos, estava com seu filho Dionatha Bitencourt Vidaletti, 24 anos, quando ele atirou contra três pessoas da mesma família.

Ela afirmou que foi agredida pela família Silva e, por isso, Dionatha atirou contra os três. Já dei meu depoimento. Fui agredida. O que meu filho fez foi para defender a minha vida. Fui muito agredida dentro do meu carro. Ele pensou que eu estava sendo esfaqueada”, disse ela, admitindo que a arma usada era da família. (Zero Hora)

5 comentários:

  1. Ninguém é obrigado a aguentar a falta de educação e o mau-caratismo dos filhos dos outros; muito menos a desculpa de mães que justificam e pedem perdão pelos filhos usando o escudo da maternidade, sem entender que seus filhos não têm o direito de machucar ou lesar os outros! Deveria haver responsabilidade compartilhada do crime com os pais do assassino ou do ladrão ou do estuprador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não precisa assassinar também, é um monstro sim, sou a favor dele apodrecer na cadeia enquanto as vítimas estiverem mortas.

      Excluir
    2. Como assim: "enquanto as vítimas estiverem mortas"??? É o fim para essas pessoas, não vão ressuscitar! E "apodrecer" na cadeia não é nem castigo: água, luz e comida paga por você, por mim, e lá, conforme a cadeia, tem tv a cores, academia, etc etc etc.

      Excluir
  2. Ele não é um monstro é pior, porque matar três pessoas em legítima defesa, isso não existe.

    ResponderExcluir
  3. Tem que prender a "mãe" junto ao assassino e receber pena compartilhada, por falso testemunho.

    ResponderExcluir

O Nova Pauta é um blog noticioso e crítico, portanto sua opinião é sempre bem-vinda. No entanto, seu comentário não será aceito se ele contiver conteúdo de de cunho racista, discriminatório, acusativo ou ofensivo de qualquer natureza contra pessoas e instituições;

E, de preferência, identifique-se. Mantenha o nível, mostre sua inteligência e contribua para um bom debate. Assim, sua crítica será bem recebida pelos leitores se você usar o poder do argumento.

É proibida a reprodução de parte ou do todo desta publicação sem a permissão dos seus autores.

Por fim: TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO LIDOS antes de serem publicados. E isso pode demorar. Portanto, aguarde.

Editores

João Lemes
Éder Alves
Nova Pauta